Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19. Viajantes da UE vacinados podem entrar em França sem teste

04 jun, 2021 - 10:28 • Lusa

A partir de 9 de junho, o fluxo de viajantes será reaberto de acordo com modalidades que variam de acordo com a situação de saúde dos países classificados por cor (verde, laranja e vermelho) e vacinação.

A+ / A-

Veja também:


A partir da próxima semana, França vai permitir que pessoas de outros países da União Europeia (UE) entrem no país com o certificado de vacinação, sem ter que apresentar o teste PCR negativo.

A partir de 9 de junho, quarta-feira, o fluxo de viajantes entre a França e o estrangeiro será reaberto de acordo com modalidades que variam de acordo com a situação de saúde dos países classificados por cor (verde, laranja e vermelho) e vacinação, de acordo com um documento intitulado "fronteira estratégia de reabertura", disse fonte do Governo francês.

O Governo francês anunciou as condições de abertura ao turismo a partir de 9 de junho e especificou que pessoas vacinadas de países fora da UE na sua lista "verde" também ficarão isentas dos testes. Nesta lista constam a Austrália, Coreia do Sul e Israel.

O secretário de Estado do Turismo, Jean-Baptiste Lemoyne, explicou em entrevista ao canal de televisão BFMTV que quem não tem a documentação da vacinação deve apresentar um teste PCR ou teste antigénio realizado no máximo 72 horas antes do embarque.

Para quem chega de países da lista "laranja", que engloba grande parte do mundo, as pessoas que já receberam o certificado de imunização com alguma das vacinas autorizadas pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA), terão que apresentar também um PCR negativo de menos de 72 horas.

Será exigido aos viajantes do Reino Unido e dos Estados Unidos, quer estejam vacinados ou não, um teste PCR ou antigénio, segundo documento divulgado hoje pelo Governo francês.

No caso de países da lista "vermelha", ou seja, onde o vírus circula e há variantes consideradas preocupantes, será necessário um motivo de urgência mesmo que a pessoa esteja vacinada.

Na lista vermelha estão Índia, Brasil, Argentina, Chile, África do Sul, Colômbia, Costa Rica, Uruguai, Bahrein, Bangladesh, Nepal, Sri Lanka, Emirados Árabes Unidos, Catar, Turquia e Paquistão.

A pandemia provocou, pelo menos, 3.693.717 mortos no mundo, resultantes de mais de 171,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+