Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

EUA

George Floyd. Sentença de Derek Chauvin adiada para 25 de junho

27 abr, 2021 - 23:36 • Lusa

Leitura do acórdão estava inicialmente marcada para 16 de junho, mas o porta-voz do tribunal Spenser Bickett referiu que o adiamento para dia 25 de junho teve por base um conflito de horário.

A+ / A-

A leitura da sentença do antigo agente da polícia Derek Chauvin, declarado culpado nos Estados Unidos pelo homicídio do cidadão afro-americano George Floyd, foi adiada para 25 de junho.

De acordo com a Associated Press (AP), a audiência final do antigo polícia de Minneapolis, no estado do Minnesota, estava agendada para 16 de junho, mas foi introduzida uma alteração nos agendamentos que adiou a leitura da sentença.

Apesar de não haver razão aparente, o porta-voz do tribunal Spenser Bickett referiu que a alteração teve por base um conflito de horário.

Chauvin, de 45 anos, foi condenado na semana passada nas três acusações que o visavam. Sob a legislação estadual, apenas pode ser condenado pela mais séria das três, a de homicídio involuntário em segundo grau.

Se bem que incorra em uma sentença máxima de 40 anos, os analistas admitem que possa não ser condenado a tanto.

Para efeitos práticos, a pena máxima será de 30 anos e pode ser condenado a menos.

Sob as orientações do Estado do Minnesota, uma sentença por homicídio involuntário em segundo grau aplicada a alguém sem cadastro, como Chauvin, seria de 12 anos e seis meses.

Mas a sentença pode situar-se algures entre um mínimo de 10 anos e oito meses e 15 anos, continuando dentro do intervalo admitido.

Mas, neste caso, os procuradores pretendem uma sentença que vá além das orientações, citando vários fatores agravantes, como a particular vulnerabilidade de Floyd, que Chauvin estava fardado a agir em posição de autoridade e que o crime foi testemunhado por várias crianças - incluindo uma menina de nove anos, que testemunhou que ter assistido à situação a tornou "triste e uma espécie de louca".

Independentemente da sentença de Chauvin, no Minnesota um condenado que tenha bom comportamento na prisão só cumpre dois terços da pena detido e o restante em liberdade condicional.

Chauvin está agora na única prisão de alta segurança do Minnesota, sozinho dentro de uma cela, para sua segurança.

Depois de não ter testemunhado durante o julgamento, desconhece-se se Chauvin vai falar quando conhecer a sentença.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+