Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Retaliação

EUA lançaram ataque aéreo contra duas milícias iranianas na Síria

26 fev, 2021 - 01:05 • André Rodrigues com Reuters

É a primeira ação militar dos EUA sob a administração Biden. Desconhece-se, para já, qual a extensão dos danos provocados e se há registo de vítimas na sequência deste raide aéreo que, aparentemente, é uma retaliação a um ataque com rockets contra posições norte-americanas no Iraque, em meados de fevereiro.

A+ / A-

O exército norte-americano atacou esta quinta-feira à noite duas milícias iranianas na Síria, em retaliação a ataques com rockets contra posições estratégicas norte-americanas no Iraque, informou o Pentágono.

"Sob a direção do presidente Biden, forças militares americanas concretizaram no início aa noite ataques aéreos contra a infraestrutura utilizada por grupos de milícias apoiados pelo Irão no leste da Síria", referiu John Kirby, porta-voz do Pentágono.

O responsável acrescentou que a ofensiva "foi autorizada em resposta a ataques recentes contra funcionários dos Estados Unidos e da Coligação no Iraque, e ameaças contínuas contra estes funcionários".

O incidente ocorreu, precisamente, numa altura em que Washington e Teerão procuram retomar o diálogo em torno do acordo nuclear de 2015, que Donald Trump decidiu abandonar.

No início desta semana, o Hezbollah, um dos principais grupos da milícia próxima do regime iraniano negou qualquer participação nos ataques de 15 de fevereiro contra alvos dos EUA em território iraquiano.

Esta é a primeira ação militar dos EUA sob a administração de Joe Biden.

De acordo com fontes militares citadas pela agência Reuters, o ataque foi aprovado pelo presidente norte-americano, que deverá falar ao país esta sexta-feira.

Desconhece-se, para já, qual a extensão dos danos provocados e se há registo de vítimas na sequência deste raide aéreo.

Desde o final de 2019, os EUA realizaram ataques de larga escala contra o grupo da milícia xiita, tanto no Iraque como na Síria, em resposta a ataques contra as norte-americanas.

Durante a administração Trump, a tensão com o regime iraniano atingiu o seu ponto culminante em janeiro de 2020, com a morte do líder militar Qassem Soleimani num ataque norte-americano com recurso a drones nas imediações do Aeroporto Internacional de Bagdad.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+