Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Avião ucraniano pode ter sido abatido por engano pelo Irão

09 jan, 2020 - 17:20

As autoridades americanas acreditam que os sistemas de defesa iranianos podem ter cometido um erro, causando a morte a 176 pessoas, sobretudo canadianos e ucranianos.

A+ / A-

O avião ucraniano que se despenhou em Teerão na madrugada de quarta-feira pode ter sido abatido por engano pelos sistemas de defesa iranianos, consideram fontes militares americanas.

Segundo um oficial americano, citado pela Reuters, os satélites americanos detetaram o lançamento de dois mísseis terra-ar dois minutos depois de o avião descolar, seguido rapidamente de uma explosão na zona em que se encontrava o aparelho. Os dados, que incluem a deteção de ondas de calor, mostram que o avião estava já em chamas quando caiu, segundo as fontes americanas contactadas pela Reuters, o que vai ao encontro do que disseram testemunhas do acidente.

A bordo do avião estavam 176 pessoas, na esmagadora maioria iranianos e irano-canadianos.

Apesar da suspeita de envolvimento iraniano, os americanos citados pela imprensa dizem acreditar que isso não terá passado de um acidente.

O próprio Presidente Donald Trump disse ter um "mau pressentimento" sobre o que se passou, acrescentando que "alguém pode ter cometido um erro", mas sem entrar em detalhes.

Oficialmente o Pentágono não comentou o assunto mas o responsável da aviação civil no Irão diz que a teoria americana é "impossível" e disse que se tratava de "boatos sem lógica".

"É científicamente impossível que o avião tenha sido atingido por um míssil", disse Ali Abedzadeh.

O avião ucraniano foi abatido horas depois de o Irão ter lançado um ataque contra duas bases militares no Iraque, onde estão aquartelados soldados americanos. O ataque não fez vítimas e o Iraque foi avisado com quase seis horas de antecedência, o que daria tempo para os militares se porem a salvo. O gesto tem sido interpretado como uma forma de o Irão salvar a face sem obrigar Trump a retaliar, tornando a crise ainda mais grave.

A queda do avião carece ainda de explicação, mas o Irão tem recusado entregar as caixas negras à Boeing para serem analisadas, alegando que não o faz por ser uma empresa americana.

Segundo a investigação iraniana, não houve qualquer pedido de ajuda, mas o avião estava a tentar voltar para o aeroporto quando se despenhou.

A Ucrânia, contudo, pediu para que os investigadores procurem provas de utilização de um míssil para abater o avião, levantando suspeitas em relação à Rússia.

[Notícia atualizada às 19h17]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+