A+ / A-

INE. Inflação de dezembro deve ser a mais baixa desde junho de 2021

29 dez, 2023 - 15:23 • Lusa com Redação

Estimativa rápida divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística aponta para uma taxa de inflação de 4,3% no total de 2023.

A+ / A-

O INE estima que a inflação abrandou para 1,4% em dezembro, o que pode ser o valor mais baixo desde junho de 2021. Segundo a estimativa rápida divulgada pelo INE esta sexta-feira, os preços terão subido, em média, 4,3% em 2023.

Em comunicado, o Instituto Nacional de Estatística (INE) refere que "o principal contributo" para a desaceleração do Índice de Preços no Consumidor (IPC) registada em dezembro "provém do comportamento dos preços dos produtos alimentares, que terão diminuído 0,6% face ao mês anterior".

O indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) terá registado uma variação de 2,6% em dezembro (contra 2,9% no mês precedente).

Já a variação do índice relativo aos produtos energéticos situou-se em -10,5% (-12,4% no mês precedente), enquanto o índice referente aos produtos alimentares não transformados terá desacelerado para 2,0% (3,5% em novembro).

Comparativamente com o mês anterior, a variação do IPC terá sido -0,5% (-0,3% em novembro e em dezembro de 2022).

Nos últimos 12 meses, o INE estima uma variação média de 4,3% (5,0% no mês anterior), que compara com a variação média de 7,8% em 2022.

Em dezembro, o Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português terá registado uma variação homóloga de 1,8%, contra 2,2% no mês precedente.

Os dados definitivos referentes ao IPC do mês de dezembro de 2023 serão publicados no próximo dia 11 de janeiro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+