Tempo
|
A+ / A-

Economia desacelera em 2024. Governo prevê aumento do PIB de 1,5%

10 out, 2023 - 14:57 • João Carlos Malta

O crescimento da economia vai sedimentar-se na procura interna. O Governo antecipa "um menor dinamismo das exportações", no próximo ano.

A+ / A-

A economia portuguesa deverá desacelerar em 2024. Após crescer 2,2% em 2023, prevê-se que o PIB aumente 1,5% em termos reais em 2024.

Estas estimativas fazem parte das projeções do Executivo para o próximo ano, presentes na proposta do Orçamento do Estado.

Em 2024, o crescimento do PIB assentará sobretudo na procura interna, isto num contexto em que se antecipa "um menor dinamismo das exportações, particularmente de bens, fruto de uma conjuntura internacional mais adversa".

"Com efeito, o consumo privado manterá um crescimento moderado (1,1%). Esta evolução reflete uma dinâmica positiva do mercado de trabalho, o aumento da produtividade e das remunerações, bem como o impacto de um conjunto de medidas de política", justifica o documento da proposta do Orçamento do Estado.

A previsão do Orçamento do Estado para 2024 (OE2024) significa uma revisão em alta para este ano face aos 1,8% previstos no Programa de Estabilidade, mas em baixa face aos 2% para 2024.

O Governo justifica no documento esta baixa com o "contexto marcado pela persistência de um elevado grau de incerteza geopolítica, bem como por uma política monetária restritiva cujos efeitos ainda não se materializaram em pleno".

Ainda assim, a mesma proposta de OE enfatiza que o "crescimento português situa-se acima da média da área do euro (0,7% e 1%, respetivamente, em 2023 e 2024, de acordo com as projeções do BCE), mantendo-se o processo de convergência verificado desde 2017 e apenas transitoriamente interrompido em 2020 com a pandemia".

Em relação às exportações de bens e serviços deverão crescer 4,3%, acima das importações (1,8%).

O Governo entregou esta terça-feira na Assembleia da República a proposta do OE2024, que será discutida e votada na generalidade nos dias 30 e 31 de outubro, estando a votação final global agendada para 29 de novembro.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+