A+ / A-

CEO Vodafone Portugal

Inteligência artificial vai ter "papel transformador" em todas as áreas

03 out, 2023 - 12:46 • Lusa

"Decisores nas empresas, políticos, a sociedade em geral, académicos vão ter um papel importante em garantir que as tecnologias são para o benefício da Humanidade", defende Luís Lopes.

A+ / A-

O presidente executivo (CEO) da Vodafone Portugal, Luís Lopes, afirmou esta terça-feira, em declarações à Lusa, que a inteligência artificial (IA) vai "ter um papel transformador", não só nas empresas como "em outras áreas da vida das pessoas".

O CEO da Vodafone Portugal falava à Lusa à margem da conferência "Inteligência artificial do lado certo dos negócios", organizada pela operadora de telecomunicações e que decorreu no Museu do Oriente, em Lisboa.

"A inteligência artificial e as tecnologias ligadas à inteligência artificial vão ter um papel transformador não só na Vodafone, mas também no tecido empresarial e em outras áreas da vida das pessoas", disse Luís Lopes.

A Vodafone, sublinhou, "não é só uma empresa que fornece conectividade, mas é também um parceiro a apoiar as empresas na digitalização e no processo de transformação tecnológico", destacou.

A IA "é um dos catalisadores" dos processos de transformação digital, referiu, salientando que "é importante" que todos estes processos sejam feitos tendo em conta o "impacto que isso tem na sociedade em geral, nas pessoas, no ambiente".

A inteligência artificial "é uma ferramenta de transformação, que tem de ser feita com as pessoas", sublinhou.

Questionado sobre os riscos subjacentes ao desenvolvimento da IA, Luís Lopes recordou que "todas as tecnologias têm sempre um lado que se não for bem cuidado tem riscos".

Ou seja, "estamos a falar de inteligência artificial", mas "antigamente falávamos da engenharia genética", exemplificou.

"Decisores nas empresas, políticos, a sociedade em geral, académicos vão ter um papel importante em garantir que as tecnologias são para o benefício da Humanidade", defendeu Luís Lopes.

Por isso, esta conferência "é um contributo para continuarmos este diálogo" e partilhar conhecimento, rematou.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+