Tempo
|
A+ / A-

Situação regularizada no site do Ivaucher

08 mar, 2022 - 10:35 • Fátima Casanova

Ministério das Finanças reconhece que houve alguns constrangimentos no último fim de semana face a um aumento significativo de pessoas interessadas em aderir.

A+ / A-

O Governo confirma que a situação já está regularizada com o site do Ivaucher.

Fonte do Ministério das Finanças reconhece que houve alguns constrangimentos no último fim de semana face a um aumento significativo de pessoas interessadas em aderir.

Isso aconteceu depois do anúncio de que, neste mês, o Estado subiu de 5 para 20 euros, o valor da devolução das despesas pagas num posto de combustível. A medida foi anunciada na sexta-feira (dia 4) pelo Governo, de modo a mitigar o impacto do aumento do preço petróleo, agravado pela atual guerra entre a Rússia e a Ucrânia.

Nos dias seguintes, 5 e 6 de março, houve uma maior movimentação de contribuintes no site do IVAucher – a mesma plataforma que gere o AUTOvoucher – que resultou na intensificação das reclamações dirigidas à SaltPay (a operadora responsável pela gestão do programa) registadas no Portal da Queixa.

A mesma fonte esclarece ainda que a medida entrou em vigor esta segunda-feira, por isso, só nessa data é que ficaram disponíveis os 15 euros para caírem na conta bancaria dos aderentes, mas só depois de fazer novo abastecimento.

A Concertação Social reúne-se mais logo à tarde de urgência, em cima da mesa vai estar a situação na Ucrânia. Mas ao que a Renascença apurou, os ministérios do Ambiente e das Finanças estão particularmente atentos a este encontro uma vez que delas depende o anuncio de novas medidas para controlo dos preços do gás e da continuação, ou não, do AUTOvoucher para já aplicável apenas ao mês de março.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+