Tempo
|
A+ / A-

INE

Economia nacional cresce 4,9% e taxa de desemprego desce

31 jan, 2022 - 09:33 • Redação com Lusa

É o crescimento mais elevado desde 1990. Os dados superam quer as estimativas do Governo, quer das principais instituições nacionais e internacionais.

A+ / A-

Os números oficiais do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que a taxa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) foi de 4,9% em 2021.

“No conjunto do ano 2021, o PIB registou um crescimento de 4,9% em volume, o mais elevado desde 1990, após a diminuição histórica de 8,4% em 2020, na sequência dos efeitos marcadamente adversos da pandemia Covid-19 na atividade económica, pode ler-se no site do INE.

Os efeitos negativos da pandemia voltaram a sentir-se no quarto trimestre do ano passado, contudo, o PIB continuou a crescer.

A explicar a evolução está, segundo o INE, "um contributo positivo expressivo" da procura interna, depois "de ter sido significativamente negativo em 2020", registando-se uma recuperação do consumo privado e do investimento.

Já o contributo da procura externa líquida foi "bastante menos negativo em 2021", explica o organismo de estatística, detalhando que se registaram "crescimentos significativos" das importações e das exportações de bens e de serviços.

Quais as previsões avançadas?

Os dados superam quer as estimativas do Governo, quer das principais instituições nacionais e internacionais.

O ministro das Finanças, João Leão, assegurou a meio de janeiro, que as medidas de apoio à economia e saúde adotados em dezembro, devido ao agravamento da Covid-19, "não alteram a previsão" de crescimento económico de 4,8%.

Durante a campanha das legislativas, uma arruada em Coimbra, o primeiro-ministro, António Costa, já apontou para uma estimativa de crescimento de 4,6%.

Entre as principais instituições nacionais e internacionais, a menos otimista era o Fundo Monetário Internacional, que projetava um crescimento de 4,4%, enquanto a Comissão Europeia previa uma subida de 4,5% e o Conselho das Finanças Públicas de 4,7%.

Taxa de desemprego desce em dezembro

Os dados do INE revelam que a taxa de desemprego ficou em 5,9% menos 0,4 p.p. do que no mês precedente, menos 0,5 p.p. do que três meses antes e menos 1,0 p.p. do que um ano antes.

As estatísticas mensais de emprego e desemprego publicadas hoje confirmam ainda que em novembro de 2021, a taxa de desemprego recuou para 6,3%, valor inferior em 0,1 p.p. ao do mês anterior e inferior em 0,9 p.p. ao de um ano antes.

A população desempregada diminuiu 6,6% em dezembro face ao mês anterior para 304,0 mil, e caiu 12,3% face ao mês homólogo.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+