Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

APAVT está satisfeita com desanuviamento na Groundforce, mas quer acordo global

21 jul, 2021 - 22:21 • Lusa

A APAVT salientou "a urgência de se alcançar um acordo global entre as partes, colocando um ponto final na angústia de milhares de passageiros, agências de viagens e todos os demais parceiros da indústria turística".

A+ / A-

A Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) congratulou-se esta quarta-feira com o desanuviamento da situação conflitual na Groundforce, mas salientou a "urgência de um acordo global entre as partes".

Em comunicado, esta associação "regozija-se com o teor do comunicado do gabinete do Ministro das Infraestruturas e da Habitação, no qual é referido que estão reunidas as condições para uma resolução definitiva da instabilidade que se vive na empresa (Groundforce), o que indicia o fim da greve".

Naquele texto, do Ministério dirigido por Pedro Nuno Santos, foi anunciado que a TAP vai pagar diretamente aos trabalhadores da Groundforce o valor correspondente ao subsídio de férias e às anuidades em atraso.

Antes, esta informação fora transmitida aos sindicatos da empresa de assistência nos aeroportos.

"Esta foi a solução encontrada para ultrapassar a recusa na semana passada da administração da Groundforce em aceitar a transferência da TAP que permitiria o pagamento aos trabalhadores do subsídio que lhes era devido", ainda segundo a nota ministerial.

Mas, agora, a APAVT salientou "a urgência de se alcançar um acordo global entre as partes, colocando um ponto final na angústia de milhares de passageiros, agências de viagens e todos os demais parceiros da indústria turística".

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+