Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Primeira emissão de dívida da "bazuca" europeia avança já amanhã

14 jun, 2021 - 11:55 • Redação com lusa

Bruxelas deverá emitir cerca de 80 mil milhões de euros em obrigações de longo prazo, a primeira operação para angariar financiamento destinado a apoiar a recuperação económica europeia pós-crise pandémica.

A+ / A-

A Comissão Europeia (CE) vai avançar, na próxima terça-feira, 15 de junho, com a primeira emissão de dívida para a “bazuca” europeia, avança a agência Reuters.

O executivo comunitário mandatou bancos de investimento para recolherem junto dos investidores manifestações de interesse nestes títulos de dívida com os quais vai obter o financiamento necessário para os Planos de Recuperação e Resiliência e o reforço de outros programas europeus.

O BNP Paribas, DZ Bank, HSBC, IMI-Intesa Sanpaolo e o Morgan Stanley foram apontados pela CE como líderes da operação de financiamento, enquanto o Danske Bank e o Santander vão atuar como co-líderes na emissão de dívida conjunta da União Europeia.

Apesar de prevista para amanhã, a operação está sujeita às condições de mercado. No início de junho, e uma vez concluído o processo de ratificação da decisão de recursos próprios pelos 27 Estados-membros, a Comissão anunciou que iria emitir cerca de 80 mil milhões de euros em obrigações de longo prazo, a primeira operação para angariar financiamento destinado a apoiar a recuperação económica europeia pós-crise pandémica.

Para financiar a recuperação, a Comissão Europeia vai, em nome da União Europeia, contrair empréstimos nos mercados de capitais até 750 mil milhões de euros a preços de 2018, ou até cerca de 800 mil milhões de euros a preços correntes, o que se traduz em empréstimos de cerca de 150 mil milhões de euros por ano, em média, entre meados de 2021 e 2026, fazendo da UE um dos principais mercados emissores.

Esta emissão terá uma maturidade a 10 anos, não sendo conhecido o montante a emitir. As verbas vão financiar o Mecanismo de Recuperação e Resiliência, avaliado em 672,5 mil milhões de euros (a preços de 2018) e elemento central do "Next Generation EU", o fundo de 750 mil milhões de euros aprovado pelos líderes europeus em julho de 2020 para a recuperação económica da UE da crise provocada pela pandemia da Covid-19.

Espera-se que o PRR português receba 'luz verde' já no dia 16 de junho. O anúncio será feito pela presidente da Comissão, Ursula Von der Leyen, que se deslocará expressamente para o efeito na próxima quarta-feira a Portugal, seguindo depois para Espanha, Grécia, Dinamarca e Luxemburgo, que são os restantes países cujos planos de recuperação e resiliência já foram aprovados pela Comissão Europeia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+