Legislativas 2024

Pedro Nuno Santos admite governar se perder eleições, Luís Montenegro só se ganhar

23 fev, 2024 - 20:45 • João Pedro Quesado , Ricardo Vieira

Os oito líderes dos partidos com assento parlamentar debateram esta sexta-feira na RTP, rumo às eleições legislativas de 10 de março. Frente a frente estiveram Pedro Nuno Santos, Luís Montenegro, André Ventura, Rui Rocha, Mariana Mortágua, Paulo Raimundo, Inês Sousa Real e Rui Tavares.

A+ / A-

VEJA TAMBÉM:


Pontos essenciais do debate:

  • Pedro Nuno Santos admite governar mesmo se perder as eleições e a AD tiver apenas maioria relativa, formando uma nova "Geringonça".
  • Luís Montenegro afirma que só será primeiro-ministro se ganhar as eleições e reafirma o "não" a uma aliança com o Chega.
  • Pedro Nuno Santos propõe "choque salarial" contra "choque fiscal" da direita.
  • Luís Montenegro diz que é preciso salvar o SNS do "desgoverno do PS".
  • "Não viabilizamos um governo minoritário do PS. Entendemos que a solução passa pela IL e pelo PSD", diz Rui Rocha
  • Governo criou "bagunça" nas forças de segurança, acusa André Ventura.
  • "Única alternativa mais estável é maioria de esquerda", diz Mariana Mortágua.
  • Direita quer "acabar com o resto" do SNS, alerta Paulo Raimundo.
  • "Na Madeira ficou clara a utilidade do PAN", diz Inês Sousa Real.
  • Rui Tavares defende criação de Agência Portuguesa de Inteligência Artificial.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+