Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Lusodescendente conquista primeiro ouro olímpico de karaté

05 ago, 2021 - 15:49 • Redação com Lusa

Na estreia da modalidade em Jogos Olímpicos, o francês Steven da Costa e a espanhola Sandra Sánchez foram campeões.

A+ / A-

O francês Steven da Costa venceu o ouro na estreia do karaté como modalidade olímpica, em Tóquio 2020. Foi "A Marselhesa" que se escutou na cerimónia das medalhas, mas, como o sobrenome indica, há também um tom português nesta conquista.

Steven da Costa é filho de pai português. Michel dos Santos, o progenitor, é também o treinador de Steven. O lutador francês é o primeiro campeão olímpico de karaté, depois de ter batido o turco Eray Samdan por 5-0, num combate em que pontuou para waza-ari e depois para ippon.

Na mesma categoria (-67kg), o cazaque Darkhan Assadilov e o jordano Abdelrahman Al-Masalfa foram medalhas de bronze.

A espanhola Sandra Sánchez, em kata, também é campeã olímpica. Kata é um conjunto de movimentos de ataque e defesa diante de um oponente virtual, com os karatecas a serem avaliados pelo desempenho técnico e atlético. Sánchez obteve 28.06 pontos, à frente da japonesa Kiyou Shimizu, com 27.88.

As medalhas de bronze foram para a italiana Viviana Bottaro e para Mo Sheung Grace Lau, de Hong Kong.

Sandra Sánchez e Steven da Costa são os primeiros campeões olímpicos de Karaté, modalidade que não se irá disputar em Paris 2024.

Em Tóquio2020, o karaté tem a competição de kata, e três categorias de peso, -67 kg, -75 kg, +75 kg em masculinos, e -55 kg, -61 kg e +61 kg em femininos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+