Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Proença responde a Benfica e Sporting. "Nenhum clube vai perder com a centralização dos direitos"

08 set, 2023 - 15:20 • Redação com Lusa

Presidente da Liga de Clubes promete "um mandato de afirmação enquanto marca do futebol português".

A+ / A-

Pedro Proença, presidente da Liga de Clubes, garante que nenhum clube vai sair a perder com a centralização dos direitos televisivos.

Depois de Benfica e Sporting terem garantido que se recusavam a sair prejudicados no prcesso, o dirigente vem garantir que "nenhum clube vai perder com este modelo".

"Tenho dito de forma constante pelos números que tenho em cima da mesa que nenhum clube vai perder com este modelo centralizado. Se isso é garantido no primeiro ciclo, nos outros claramente vamos criar riqueza para os próprios clubes", assumiu, no "Thinking Football".

A menor difusão dos jogos da I Liga em países como Brasil, França e Inglaterra está associada à ausência de um modelo centralizado de direitos audiovisuais.

"A LPFP tem um centro de dados, projeto que eu iniciei há três anos e pelo qual consigo saber através de um algoritmo qual vai ser a previsão de assistência e o "share" televisivo ou como é que as dinâmicas de uma comunidade serão comercialmente alavancadas se um jogo decorrer num dia e hora específicos. Havendo um centro de dados que nos pode dar esta informação, tem de ser a LPFP a regular este tema", sublinhou Pedro Proença.

A centralização televisiva das I e II Ligas vai ficar concluída até 2028/29 e impossibilitará os clubes de comercializarem de forma individualizada os direitos dos seus jogos, sem interferir nos contratos atuais, refletindo o "grande eixo estratégico" desde a chegada de Pedro Proença à presidência da LPFP, cargo que ocupa pelo terceiro mandato seguido.

"Vai ser um mandato de afirmação enquanto marca do futebol português e vamos poder fazer verdadeiramente aquilo que, na nossa perspetiva, já devia ter sido feito há 20 anos: internacionalizar uma marca, centralizar estes direitos audiovisuais, consolidar o nosso posicionamento e, algo que é fundamental este ano, trabalhar para o adepto", afiançou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joaquim Correto
    08 set, 2023 Paços 18:37
    Apesar disso, e dada a quantidade da sua massa adepta, o Benfica será o mais prejudicado!

Destaques V+