A+ / A-

MLS

Bruno Wilson e a MLS: "É um futebol que me vai valorizar e onde me vou destacar"

22 fev, 2024 - 13:35 • Rui Viegas

O antigo defesa do Vizela conta, em entrevista a Bola Branca, porque mudou para os EUA, fala na saída de Portugal e no legado da família.

A+ / A-

Mudou-se para o outro lado do oceano, atrás de novas oportunidades e novas histórias. Bruno Wilson, em conversa com Bola Branca, explica a saída do Vizela, comenta o futebol português, o andamento da sua carreira e ainda lembra o avô Mário Wilson.

Porquê a MLS?
É uma liga que eu já seguia, com a chegada de Messi e de outros grandes jogadores que têm vindo para cá. É uma liga em crescimento. A ideia era sair apenas no final da temporada, mas surgiu esta oportunidade. É um futebol que acho que me vai valorizar e onde me vou destacar.

Qual é o objetivo?
O objetivo principal é ser campeão da MLS. É difícil porque é um campeonato muito competitivo, acho que não há tanta diferença como em Portugal. Aqui não, funciona de fora diferente, aqui qualquer clube pode ganhar títulos coletivos e individuais também, há prémios de melhor defesa e de melhor jogador.

Como se deu a saída do Vizela?
Tive uma proposta para sair do Vizela para ser vendido no início desta temporada, para França. O Vizela disse-nos que preferia ter o meu rendimento desportivo até ao final da época e, eventualmente se eu saísse livre, eles preferiam essa situação do que me vender. Foi isso que ficou estabelecido. Depois, acabou por ser uma surpresa, pelos vistos mudaram de ideias de um dia para o outro. Foi uma coisa que aconteceu e que acabou por antecipar a minha saída do Vizela.

Como vê o momento do Sp. Braga, um clube que representou?
Acaba por acontecer em todos os clubes, o futebol é de fases, mas é uma equipa com qualidade e com um treinador que tem muita qualidade. Vão acabar por ultrapassar esta fase e voltar aos bons resultados.

Tem 27 anos, com cartel no futebol português, mas achava lá atrás que nesta altura estaria num grande?
Eu tinha essa meta, como é óbvio, quando estava no Sporting e no Braga B, inclusivé estreei-me com 19 anos na equipa principal. É estar no tempo certo, é uma questão de oportunidade, antes não davam tantas oportunidades como agora. Isso é ótimo, valorizo muito isso.

Vê o Sporting a caminho do título ou falta muito?
O futebol é imprevisível, mas as probabilidades estão do lado do Sporting. Gosto muito de ver futebol, sou apreciador do jogo. Se me perguntassem agora quem seria o campeão português, responderia o Sporting. Tem muito boas ideias, joga bom futebol. Com a vinda do Gyökeres para Portugal, sim, deu ainda mais qualidade, acho que era a peça que faltava ao Sporting para ser campeão outra vez e ser mais agressivo no ataque à profundidade. E não só: defensivamente, trabalha muito.

Jogou com Francisco Trincão no Braga B. Talvez esteja a passar a melhor fase. Se calhar ainda pode mostrar mais…
Sem dúvida. Os jogadores têm o seu timing, o timing dele para se impor se calhar está a ser agora. Eu não tinha dúvidas que ia acontecer. Sempre disse que era jogador de clube grande, titular. Se continuar com este rendimento e, claro, com a mentalidade que tem, que é muito boa, acabará por aparecer também na selecção nacional.

O Bruno é filho de Mário Wilson e neto sobretudo de uma grande lenda do futebol português, o nosso querido Mário Wilson. O neto de uma figura assim ainda vive com o peso deste nome?
Não sinto o peso, é um orgulho ser filho e neto de quem sou. É uma motivação, um orgulho. É difícil chegar ao nível do meu avô e do meu pai… quero continuar o legado da família e deixá-los orgulhosos. Sei que não é fácil, principalmente chegar ao nível do meu avô. Além de ter sido jogador, teve carreira de treinador, quem sabe, ainda não me decidi quanto a isso. Acredito que isso vai acabar por acontecer.

Ainda pensa nele?
Penso, penso, sem dúvida. O meu avô é das poucas pessoas do futebol de quem nunca ouvi nada negativo, ele consegue ser amado e querido por toda a gente de todos os clubes, sem clubites, as pessoas gostam todas do meu avô e da sua personalidade. Sinto saudades do nosso grande capitão.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+