Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Futebol internacional

Adeus, Coreia: Klinsmann foi despedido e o anúncio da federação foi duro

16 fev, 2024 - 08:20 • Lusa

O mítico avançado alemão, de 59 anos, sucedeu a Paulo Bento como selecionador sul-coreano, depois do Campeonato do Mundo.

A+ / A-

O selecionador da Coreia do Sul, Jurgen Klinsmann, foi despedido, anunciou a Federação de Futebol Coreana (KFA), depois de a equipa ter sido eliminada nas meias-finais da Taça Asiática, na passada semana.

"A KFA decidiu mudar o treinador nacional depois de uma análise aprofundada", declarou o presidente da federação, Chung Mong-gyu, em conferência de imprensa, sobre o afastamento do alemão, há cerca de um ano à frente da equipa.

"Klinsmann não conseguiu demonstrar as capacidades de gestão e a liderança esperadas de um selecionador nacional em domínios como tática, gestão de pessoal ou atitude no trabalho e em outras áreas necessárias para dar competitividade à equipa", afirmou.

"A atitude e a competitividade de Klinsmann enquanto selecionador não corresponderam às expectativas (...) decidimos portanto mudar de direção antes dos jogos de qualificação para o Campeonato do Mundo 2026", acrescentou.

Numa mensagem nas redes sociais, Jurgen Klinsmann considerou que a missão na Coreia do Sul foi "uma viagem incrível" e agradeceu aos jogadores.

A Coreia do Sul, uma das grandes favoritas na Taça Asiática, foi eliminada nas meias-finais pela Jordânia (2-0), o que gerou grande surpresa.

As fracas prestações da equipa sul-coreana e as rivalidades entre os jogadores suscitaram críticas por parte dos meios de comunicação social e do público.

Klinsmann, de 59 anos, sucedeu a Paulo Bento, que levou os sul-coreanos aos oitavos de final do Campeonato do Mundo no Catar, onde foram derrotados pelo Brasil por 4-1.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+