Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

UEFA confirma. Jogadores que integrem Superliga Europeia não poderão jogar no Europeu ou Mundial

19 abr, 2021 - 13:54 • Redação

O presidente Aleksander Ceferin confirmou que jogadores não poderão ser chamados às seleções nacionais. Portugal tem 11 jogadores nos 12 clubes fundadores da Superliga Europeia.

A+ / A-

O presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, confirmou que os jogadores que integram os clubes que vão disputar a Superliga Europeia estarão proibidos de ser convocados para as seleções nacionais e de participar nos Campeonatos da Europa e Mundiais.

"Os jogadores que vão jogar na Superliga vão ser banidos de jogar no Mundial e no Europeu. Não vão poder jogar pelas seleções nacionais", afirmou o representante máximo da UEFA.

Há 11 jogadores portugueses nos 12 clubes fundadores da Superliga: João Félix (Atlético de Madrid), Francisco Trincão (Barcelona), Diogo Dalot e Rafael Leão (AC Milan), Cristiano Ronaldo (Juventus), João Cancelo, Rúben Dias e Bernardo Silva (Manchester City), Bruno Fernandes (Manchester United), Diogo Jota (Liverpool) e Cédric Soares (Arsenal)

A criação de uma Superliga Europeia de futebol foi anunciada no domingo por 12 dos principais clubes de Espanha, Inglaterra e Itália, que pretendem desenvolver uma competição de elite, concorrente da Liga dos Campeões, em oposição à UEFA.

“Doze dos clubes europeus mais importantes anunciam a conclusão de um acordo para a criação de uma nova competição, a Superliga, que será regida pelos seus fundadores”, informam os promotores da iniciativa, em comunicado.

AC Milan, Arsenal, Atlético de Madrid, Chelsea, FC Barcelona, Inter de Milão, Juventus, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Real Madrid e Tottenham “uniram-se na qualidade de clubes fundadores” da Superliga, indica o comunicado.FC Porto rejeita convite

FC Porto rejeitou convite

O FC Porto recebeu contactos informais para integrar a Superliga Europeia, mas Pinto da Costa esclarece que rejeita o convite, por considerar que a nova competição viola as normas da UEFA e da União Europeia.

"Tivemos contactos informais, mas não demos grande atenção. Em primeiro lugar, porque a União Europeia não permite que haja provas em circuito fechado como há nos Estados Unidos, por exemplo. Em segundo lugar, estando a nossa Federação contra isso e fazendo ela parte da UEFA, nós, enquadrados nesse quadro, não podemos estar a participar numa coisa que é contra os princípios e regras da UE e da UEFA", explica o presidente do FC Porto.

Em declarações aos jornalistas, na conferência de apresentação das contas da SAD, Pinto da Costa não se mostrou preocupado pelo facto de na Superliga Europeia estarem alguns dos grandes emblemas do velho continente, ressalvando que "a UEFA não vai acabar".

"Se isso [Superliga Europeia] for para a frrente, o que eu ponho muitas dúvidas, a UEFA vai continuar a ter provas e essas é que serão as provas oficiais. Não estamos preocupados em estar ou não estar [na Superliga]. Estamos na Champions e esperamos estar muitos anos", remata.

Formato da Superliga Europeia:

  • Participação de 20 clubes, os 15 Clubes Fundadores e outras cinco equipas adicionais que se classificarão anualmente à base do rendimento na temporada anterior;
  • Jogos a meio da semana. Todos os clubes continuarão a competir nas respetivas ligas nacionais, "preservando assim o calendário tradicional que está no centro da vida dos clubes";
  • Arranque em agosto, com os clubes a participarem em dois grupos de dez, a duas voltas:
    • Os três primeiros classificados de cada grupo qualificam-se automaticamente para os quartos de final;
    • Os quartos e quintos classificados disputarão um "play-off" a duas mãos de apuramento para os "quartos".
  • Formato de eliminatórias a duas mãos até à final, que se realizará no final de maio, a um só jogo, em campo neutro.
Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    19 abr, 2021 Madeira 15:09
    E muito bem. A UEFA e a FIFA, é que mandam no futebol. Quem não respeita que mude de desporto.

Destaques V+