A+ / A-

Mundial sub-20

Peixe recorda título mundial de 91. "Impactante a imagem de cento e muitos mil na Luz"

30 jun, 2021 - 12:45 • João Fonseca

Melhor jogador do Mundial sub-20 de 1991 lembra os momentos memoráveis de uma final de Lisboa que revalidou o título de Riade. Geração de ouro "não tinha pressão, tinha competência", assinala o agora treinador.

A+ / A-

Passados 30 anos da conquista de novo título de sub-20, num Campeonato do Mundo realizado em Lisboa, Emílio Peixe tem gravada na memória a "impactante imagem de cento e muitos mil na Luz".

Em conversa com Bola Branca, o então médio sublinha que o maior património "foi o respeito e amizade" criado num grupo comandado por Carlos Queirós e Nelo Vingada.

Aquela que ficou conhecida como a "geração de ouro", com Luís Figo, Rui Costa, João Vieira Pinto e Peixe nos maiores destaques, não carregava o peso de um Mundial vencido dois anos antes em Riade, Arábia Saudita.

"Não houve grande pressão para revalidarmos, houve sim confiança redobrada para conseguirmos chegar ao mesmo patamar", sublinha o antigo internacional português.

Portugal chegou à final e bateu o Brasil nas grandes penalidades. Um dia "fantástico, memorável e único" e que acabou por abrir portas definitivamente "à qualidade do jovem jogador português".

A grande surpresa viria mesmo após a final, com Emílio Peixe a ser considerado o melhor jogador do torneio. A dimensão da distinção só mais tarde viria a pesar sobre o agora treinador.

"Só percebi num jantar com os meus colegas em pé a bater palmas e com os técnicos também, a darem-me os parabéns. E percebi com maior profundidade quando telefonei aos meus pais e percebi na emoção deles o feito que tinha atingido", termina Emílio Peixe.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Gato
    21 jun, 2023 Brasília 15:58
    Me lembro de ter assistido esse jogo, anularam 2 gols do Paulo Nunes na cara dura. Como sempre, roubando... Portugal, há quinhentos anos roubando o Brasil.

Destaques V+