Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Fernando Santos apanha a braçadeira. "Ronaldo não ofendeu ninguém"

29 mar, 2021 - 15:57 • Redação

O selecionador nacional defende que Cristiano Ronaldo "é um exemplo nacional". Frustração do momento poderia ter sido exteriorizada daquela forma, porque qualquer outro elemento da equipa, diz o treinador.

A+ / A-

Fernando Santos não reserva sequer espaço para qualquer reflexão sobre a atitude de Cristiano Ronaldo, em Belgrado, quando o golo que marcou nos descontos não foi validado pelo árbitro Danny Makkelie.

O capitão atirou a braçadeira ao chão, revoltado com a decisão tomada, num gesto que "não foi bonito", mas, sublinha o selecionador, não foi ofensivo.

"Se ele tivesse ofendido os seus colegas, o selecionador ou a federação aí teríamos de ver, mas não aconteceu nada disso. O que houve foi um momento de grande frustração de alguém que quer ganhar sempre e dá tudo pela seleção. Ele viu uma bola dentro da baliza e não viu o golo validado", avalia Fernando Santos, em declarações aos jornalistas na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Luxemburgo.

"O Cristiano é um exemplo nacional, um exemplo para todos", acrescenta o treinador que diz, ainda, que o comportamento de Ronaldo poderia ter sido protagonizado por qualquer outro elemento da seleção, inclusivamente ele próprio. Fernando Santos salvaguarda, também, que o capitão português reconheceu, pouco tempo depois do fim do jogo, que a sua atitude não foi a melhor.

"Foi momento de grande frustração. Nenhum de nós viu o último lance do jogo. Só discuti com o quaro árbitro. Só ontem [domingo] é que percebi que a bola sobrou para o Bernardo e ele teve uma oportunidade de ouro para fazer o golo. Não tinha visto", relata o selecionador nacional, ao revisitar o lance do golo não validado pelo árbitro holandês e que daria a vitória a Portugal.

Danny Makkelie pediu desculpas a Fernando Santos ainda em Belgrado e já esta segunda-feira, em declarações ao jornal "A Bola" reiterou a lamentação pelo erro cometido.

O resultado, no entanto, não sofre alteração, Portugal empatou com a Sérvia (2-2), mas, sublinha o treinador, continua a depender de si para estar no Mundial do Qatar.

Os campeões europeus estão na frente do grupo, com os mesmo quatro pontos que a Sérvia. Esta terça-feira há jogo no Luxemburgo, às 19h45. Partida com relato na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria Cláudia Moura
    30 mar, 2021 Porto 08:57
    Caramba, então, toca a partir tudo! este tipo de discurso valida toda e qualquer tipo de violência, desrespeito, capricho e mimalhice na prática de um desporto, particularmente o futebol, desporto escolhido pela maioria dos jovens portugueses! Afinal, vale tudo quando não se consegue lidar com a frustação ... será que o jogador Cristiano é o primeiro na história do futebol português que vê um golo "limpinho" ser anulado? A Federação sugere que os Clubes eduquem os pais dos jogadores de formação, e bem, espero que não tenha agora "dois pesos e duas medidas".
  • José J C Cruz Pinto
    29 mar, 2021 ÍLHAVO 16:26
    "O Cristiano "é um exemplo nacional, um exemplo para todos", acrescenta o treinador que diz, ainda, que o comportamento de Ronaldo poderia ter sido protagonizado por qualquer outro elemento da selecção, inclusivamente ele próprio"... Depois do acontecimento, e de mais esta declaração, só me apetece dizer uma coisa: CHIÇA!

Destaques V+