Tempo
|
A+ / A-

Direção do Benfica reúne de emergência após suspensão de funções de Vieira

09 jul, 2021 - 11:40 • Redação

Ao que tudo indica, será o vice-presidente Rui Costa a assumir funções no clube. Decisão será tomada nesta sexta-feira.

A+ / A-

A direção do Benfica vai realizar mais uma reunião de urgência nesta sexta-feira, após a suspensão de funções do presidente Luís Filipe Vieira, que está detido.

A decisão foi anunciada pelo advogado do dirigente durante a manhã desta sexta-feira e é clara que não se trata de uma reunúncia: "O Benfica está primeiro. Perante os eventos dos últimos dias, em que sou diretamente visado, e enquanto o inquérito em curso puder constituir fator de perturbação, suspendo com efeitos imediatos o exercício das minhas funções", disse Vieira numa nota oficial lida pelo advogado.

Ao que tudo indica, será o vice-presidente Rui Costa a assumir funções no clube, como Bola Branca tinha anunciado na quinta-feira tinha anunciado na quinta-feira. O antigo jogador e vice-presidente desde as últimas eleições tem o apoio dos restantes elementos da direção, incluindo José Eduardo Moniz, também "vice" de Vieira e que estava igualmente a ser apontado à função.

Luís Filipe Vieira foi detido, na quarta-feira, após buscas, por suspeitas de crimes de abuso de confiança, burla qualificada, falsificação, fraude fiscal e branqueamento de capitais. Vieira passou as últimas duas noites deitod e será presente a primeiro interrogatório judicial e vai conhecer as medidas de coação aplicadas.

No mesmo processo foram também detidos Tiago Vieira, filho do presidente do Benfica, o agente de futebol Bruno Macedo e o empresário José António dos Santos, conhecido como “o rei dos frangos”. O caso tem o nome de "Operação Cartão Vermelho".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+