A+ / A-

Benfica

Jorge Jesus testou positivo à Covid-19

29 jan, 2021 - 00:04 • Redação

Treinador vai falhar dérbi com o Sporting, para o campeonato. Benfica revela que Jesus testou sete vezes negativo antes de acusar a presença do novo coronavírus, responsável pela infeção respiratória que lhe tinha sido diagnosticada.

A+ / A-

O Benfica informou, esta quinta-feira à noite, que Jorge Jesus está infetado com o novo coronavírus. O treinador vai falhar o dérbi com o Sporting, a contar para a 16.ª jornada do campeonato.

Em comunicado no site oficial, o clube informa que Jesus vai estar em isolamento nos próximos dias, com o corpo clínico do Benfica a acompanhar o seu estado de saúde, que se encontra estável. Sendo 10 dias o período mínimo de isolamento, é certo o treinador encarnado vai falhar a receção ao Sporting, a 1 de fevereiro, próxima segunda-feira.

A infeção respiratória que estava a afetar Jorge Jesus e que o arredou do encontro com o Belenenses SAD, a contar para os quartos de final da Taça de Portugal, era, afinal, Covid-19, "apesar de, nas últimas duas semanas, o treinador ter acumulado sete testes negativos".

"Exames complementares de diagnóstico efetuados durante o dia de ontem no Hospital da Luz indiciaram um comportamento típico de infeção originado pelo novo coronavírus. Nesse sentido, procedeu-se à realização imediata de um primeiro teste rápido – que deu igualmente negativo –, e de um PCR cujo resultado positivo foi conhecido já durante a madrugada", conta o Benfica, no seu site oficial.

O clube da Luz assinala que este é "um caso atípico", mas não único. Já noutras situações o vírus foi "detetável somente ao fim de alguns dias, com o evoluir da infeção respiratória e o agravamento dos sintomas".

"O Sport Lisboa e Benfica endereça rápidas melhoras ao seu treinador e apela a que a sua privacidade seja respeitada", lê-se no comunicado.

Jesus falhou "quartos" da Taça de Portugal


O Benfica confirmou, na véspera, que Jorge Jesus tinha uma infeção respiratória. Isto depois de ter testado negativo à Covid-19, conforme soube a Renascença. Já esta quinta-feira, o clube informou que o treinador não estaria no banco a orientar a equipa, à noite, frente ao Belenenses SAD, por ainda não conhecer a origem do problema.

No lugar de Jesus, foi o adjunto, João de Deus, a orientar a equipa, que venceu (3-0) e carimbou a passagem às meias-finais da Taça de Portugal.

No final, em declarações à TVI24, o antigo defesa dedicou o triunfo a Jesus e ao presidente do clube, Luís Filipe Vieira, também infetado com o novo coronavírus, e assumiu que tinha sentido falta da figura do chefe.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+