Tempo
|
Graça Franco n´As Três da Manhã
Terças e quintas-feiras, às 9h20, n'As Três da Manhã
A+ / A-
Arquivo
Detenção de Luís Filipe Vieira demonstra “mais-valia das comissões de inquérito” - Graça Franco
Detenção de Luís Filipe Vieira demonstra “mais-valia das comissões de inquérito” - Graça Franco

Graça Franco

Detenção de Luís Filipe Vieira demonstra “mais-valia das comissões de inquérito”

08 jul, 2021 • Marta Grosso


Graça Franco lembra a divulgação da lista dos grandes devedores foi uma conquista da Assembleia da República, tendo dado origem aos inquéritos da Caixa e do Novo Banco.

“O caso de Luís Filipe Vieira vem da comissão de inquérito do Novo Banco”, recorda a comentadora d’As Três da Manhã, lembrando ainda a forma como alguns inquiridos – nomeadamente, Joe Berardo e Luís Filipe Vieira – “mostraram um tal sentido de impunidade” e desafiaram mesmo “aquilo que era a autoridade do Estado” nessas comissões.

“Foi desta que as comissões de inquérito mostraram que tinham uma grande mais-valia”, considera Graça Franco, que vê na detenção do presidente do Benfica também uma necessidade do Ministério Público de “mostrar que é verdadeiramente competente”, depois daquilo “que foi a destruição da sua honra profissional com aquela pronúncia de juiz Ivo Rosa” no caso Marquês, que envolve o antigo primeiro-ministro José Sócrates.

“Mostra-se agora que há, por trás de todos os processos, muito trabalho feito e muito trabalho feito a que é preciso depois coser as linhas de maneira a montar um puzzle”, conclui.

"Estou aqui por ser presidente do Benfica". Nove momentos de Luís Filipe Vieira sobre o Novo Banco
"Estou aqui por ser presidente do Benfica". Nove momentos de Luís Filipe Vieira sobre o Novo Banco
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    08 jul, 2021 RaM 11:28
    As ídas ao parlamento são importantes, nem que sejam para desmascarar esta gente. A Justiça tem que ser forte, célere, corajosa e ninguém devia estar acima da lei.