A+ / A-

As Três da Manhã

Nuno Artur Silva. “De certa maneira, eu sou o Zelensky do governo"

30 jan, 2023 • Miguel Rato


Depois de ver a estreia adiada por causa dos convites para a administração da RTP e para o governo, o espetáculo de stand-up de Nuno Artur Silva “Onde é que eu ia?...”, estreou finalmente no Teatro São Luiz, em Lisboa.

Nuno Artur Silva. Do Governo para o Palco
Nuno Artur Silva. Do Governo para o Palco

“Eu estava habituado a que as coisas fossem interrompidas. É a história da minha vida nos últimos anos”. O espetáculo agora em cena no Teatro São Luiz (até dia 5 de fevereiro) devia ter estreado em 2015, não tivesse surgido o convite para administrador da RTP, e posteriormente em 2019, não tivesse surgido o convite para integrar o governo de António Costa como Secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Média.

“De certa maneira, eu sou o Zelensky do governo, que vai da área humorística para o governo”.

“Onde é que eu ia?...”, espectáculo com desenho em tempo real de António Jorge Gonçalves, acaba por ser uma versão revista e atualizada do original de 2015, que retrata estas experiências dos últimos 10 anos e dos vários “chapéus” que foi tendo - daí designar-se como “artista de variedades”. Nele vê recuperada a sua “liberdade integral de opinião” para falar do que quer, ao contrário do período em que foi Secretário de Estado e em que tinha de estar alinhado com o discurso oficial do governo.

“Há o jornalismo, e depois há o jornalismo da Cofina”

Referindo-se ao seu mandato na RTP e às supostas incompatibilidades por causa das Produções Fictícias, diz que não era obrigado a vender a empresa desde que esta não tivesse qualquer relação com a RTP durante esse período. Culpa algum jornalismo pela criação de “casos” que espalham a suspeita de corrupção generalizada junto de detentores de cargos públicos que “abre uma bela avenida para a extrema-direita avançar”.


Nuno Artur Silva. "Neste momento tenho uma auto-estima bastante forte"
Nuno Artur Silva. "Neste momento tenho uma auto-estima bastante forte"
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.