A+ / A-

Festival

Literatura e Viajantes regressam a Óbidos

10 abr, 2024 - 00:17 • Lusa

Programação arranca com uma viagem pelo concelho e com a inauguração da exposição "Retratos contados de Alice Vieira em Óbidos".

A+ / A-

A edição 2024 do festival Latitudes - Literaturas e Viajantes vai realizar-se em Óbidos, de 11 a 14 de abril, com curadoria de Jose Luis Peixoto.

O festival que, segundo o curador, pretende contribuir para "pensar o mundo com criatividade", levará à vila de Óbidos, no distrito de Leiria, conversas à volta de múltiplas dimensões da escrita e das viagens, exposições, concertos e oficinas, entre outras atividades.

A programação arranca, na quinta-feira, com uma viagem pelo concelho, sendo o primeiro dia do evento marcado também pela inauguração da exposição "Retratos contados de Alice Vieira em Óbidos", mostra que assinala os 45 anos de obra literária da autora e que ficará patente no Museu Abílio de Mattos e Silva até ao dia 19 de maio.

No que toca a exposições será, no mesmo dia, inaugurada uma mostra de fotografia de Ana Abraão, intitulada "Outros mundos e Kalasha", que poderá ser visitada na Galeria Nova Ogiva.

Entre os livros com apresentação marcada para Óbidos destaque para "Viagem a Portugal Revisited", obra em que a partir do livro de José Saramago "Viagem a Portugal", José Luis Peixoto e cinco autores estrangeiros - Adriana Lisboa (Brasil), Ondjaki (Angola), Maaza Mengiste (EUA), Laura Restrepo (Espanha) e Arthur Larue (França) - revisitaram os locais descritos pelo Nobel e sobre eles criaram textos originais.

Nas conversas em torno da literatura e das viagens participam nesta edição, entre outros, autores como Fernando Ribeiro (vocalista de Moonspell), Sandra Monteiro (diretora da edição portuguesa do jornal Le Monde Diplomatique), o poeta romeno Dinu Flamand e a tradutora tailandesa Lanlalit Samanuhat, Susana Jacobetty e João Bacelar (diretora e diretor adjunto da revista A Mazazine), Ruy Ventura e Nuno Matos (da revista Devir), o escritor Afonso Cruz e o humorista e locutor Fernando Alvim.

Na vertente formativa o programa integra seis oficinas dedicadas a temas tão diversos como a construção de um foguetão, reflexões desenhadas sobre viagens, encadernação de diários de bordo ou escrita criativa.

Um bosque literário e viagens pelo imaginário na carrinha do desassossego são outras das propostas do festival cuja programação inclui ainda Curtas de Animação da produtora Sardinha em Lata e um Jantar Literário inspirado na vida e obra do poeta obidense Armando da Silva Carvalho.

Entre os destaques da programação lugar ainda para uma sessão sobre "500 anos de Camões... Porquê?", com a comissária das comemorações Camões 500 anos, e os concertos "Projeto Entre Nós", com Beatriz Ferro e Melanie Russo, o espetáculo com António Marcos e o Festival Termómetro 2024, com a atuação de bandas emergentes.

O Festival Latitudes é organizado pela autarquia de Óbidos desde 2017.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Guida
    10 abr, 2024 Lisboa 21:56
    O que tem interesse em termos culturais ou histórico são as regiões naturais (Províncias) portuguesas por isso a classificação distrital é um anacronismo político sem qual interesse. Óbidos é Estremadura de Portugal (região de Lisboa).
  • Martim
    10 abr, 2024 Óbidos 21:24
    As divisões distritais portuguesas são um anacronismo político sem qualquer significado histórico e cultural. Óbidos pertence à Estremadura portuguesa na conhecidade região do Oeste.

Destaques V+