Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Natal chega mais cedo a Vigo. Autarca diz que cidade de “Nova Iorque vai sentir-se pequena”

05 ago, 2021 - 11:00 • Olímpia Mairos

No total, 350 ruas da cidade vão ser iluminadas e enfeitadas com 3.000 motivos natalícios.

A+ / A-

Pelo segundo ano consecutivo, o Natal chega mais cedo a Vigo, em Espanha.

As iluminações começaram a ser montadas nesta quarta-feira e, segundo o presidente da Câmara, Abel Caballero, no total, serão instaladas 11 milhões de luzes, em 350 ruas, que irão iluminar “o mundo inteiro”.

“Nova Iorque vai sentir-se pequena”, disse o autarca.

De acordo com o presidente da autarquia, serão três mil arcos de luz, a bola de luz na Farola de Urzáiz, a caixa de presentes no cruzamento com a Gran Vía, a ‘árvore mais alta do mundo’, a roda gigante e o mercado” a atrair milhões de visitantes à cidade galega.

Mas há mais novidades, como uma rampa de esqui, duas pistas de patinagem, árvores mais iluminadas e um boneco de neve ‘que cresceu três metros’.

“Não há nada improvisado e são anos de trabalho por detrás das festas de Natal”, assegura Abel Caballero, realçando que o gasto de energia de toda a quadra natalícia é idêntico ao de um estádio de futebol durante um mês.

O autarca destaca ainda que “o Natal faz parte da nossa cultura, a cultura do Ocidente”, declara Vigo uma “cidade luz” e promete um Natal apoteótico.

Em relação às possíveis restrições devido à pandemia de Covid-19, Abel Caballero destaca que todos estarão vacinados em dezembro e que, se houver algum protocolo de ação, será tido em consideração.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+