Tempo
|
A+ / A-

Reportagem da Renascença premiada por trabalho sobre "dropshipping"

26 abr, 2021 - 15:21 • Cristina Nascimento

Reveja o trabalho da jornalista Inês Rocha distinguido pela Centromarca - Associação Portuguesa de Empresas de Produtos de Marca.

A+ / A-

A jornalista da Renascença Inês Rocha foi premiada pelo trabalho sobre "dropshipping", emitido em setembro de ano passado, pela Associação Portuguesa de Empresas de Produtos de Marca.

A reportagem aborda a questão deste modelo de negócio que muitos encaram como forma de enriquecer online. O trabalho agora distinguido ("'Dropshipping'. Estes produtos 'portugueses' afinal vinham da China") dá como exemplo três empresas que anunciavam produtos como sendo portugueses, mas que afinal eram provenientes da China e de má qualidade.

"O trabalho vencedor desta terceira edição do prémio ‘Jornalismo que Marca’ desperta-nos para um tema real e muito pertinente, ao mesmo que tempo que nos alerta para os perigos das compras online, num contexto em que estas são cada vez mais habituais entre os consumidores. Além de revelar riqueza de detalhes e criatividade na abordagem ao tema, a peça também nos permite notar a confiança que o consumidor demonstra em relação às marcas portuguesas, levando-o a adquirir determinados produtos sem duvidar da origem nem da qualidade", refere Pedro Pimentel, Diretor-Geral da Centromarca – Associação Portuguesa de Empresas de Produtos de Marca.

Inês Rocha é a vencedora da terceira edição deste prémio que este ano tinha 23 trabalhos a concurso.

Segundo a Centromarca, o prémio "Jornalismo que Marca" pretende reconhecer "os trabalhos jornalísticos que abordem temas importantes na área da marca e da sua envolvente económica e social".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+