Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Autárquicas 2021

João Ferreira é o candidato a Lisboa da CDU

28 mar, 2021 - 18:06 • Hélio Carvalho , com Lusa

Candidato apoiado pelo Partido Comunista às presidenciais repete a candidatura de há quatro anos à autarquia lisboeta.

A+ / A-

O vereador e eurodeputado do PCP João Ferreira vai, pela segunda vez, ser o candidato da Coligação Democrática Unitária (CDU) à Câmara Municipal de Lisboa nas autárquicas do final do ano, anunciou este domingo a CDU.

A apresentação formal da candidatura de João Ferreira, que já concorreu às presidenciais de janeiro, será feita na segunda-feira, em Lisboa, segundo um comunicado da coligação que junta PCP e PEV.

Esta é a sexta candidatura eleitoral de João Ferreira pela CDU desde 2013, quando encabeçou, pela primeira vez, a lista da coligação à Câmara de Lisboa. Em 2014, foi o 'número 1' na lista ao Parlamento Europeu, em 2017 repetiu a candidatura à capital, em 2019 voltou a concorrer às eleições europeias e já este ano entrou na corrida às presidenciais de janeiro, com o apoio de comunistas e verdes.

Nas presidenciais, ficou à frente da candidata do Bloco de Esquerda, Marisa Matias, subiu de 3,95% para 4,32% relativamente ao resultado de Edgar Silva, em 2016, mas perdeu quase dois mil votos em números absolutos.

Dois dias depois das eleições, em 26 de janeiro, o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, relativizou as perdas, afirmou que o candidato "aguentou-se bem" e não excluiu uma recandidatura autárquica na capital.

Já no início do mês de Março, o secretário-geral do partido, Jerónimo de Sousa, já tinha lançado a hipótese do eurodeputado comunista repetir a corrida à autarquia, descartando ainda uma possível coligação com o resto da esquerda.

Além de João Ferreira, são candidatos à presidência da Câmara Municipal de Lisboa o antigo comissário europeu Carlos Moedas (PSD/CDS/PPM/MPT/Aliança), a deputada Beatriz Gomes Dias (Bloco de Esquerda), Nuno Graciano (Chega), Tiago Matos Gomes (Volt) e Bruno Horta Soares (Iniciativa Liberal, depois da desistência de Miguel Quintas).

O atual presidente, Fernando Medina, eleito pelo Partido Socialista, ainda não anunciou a sua recandidatura.

[Notícia atualizada às 19h15]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Americo Anastacio
    29 mar, 2021 Leiria 06:23
    Assim se vê a "força" do PC. Eles não "concorrem" a nenhuma eleição. A direcção do PC anda a promover o homem para substituir o "avozinho".

Destaques V+