Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Ministra da Justiça condena “discurso xenófobo” de André Ventura

29 jan, 2020 - 13:47 • Lusa

Deputado do Chega propôs que Joacine Katar Moreira fosse “devolvida ao seu país de origem”, depois de a deputada do Livre ter proposto que o património das ex-colónias fosse restituído.

A+ / A-

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, condena o "discurso xenófobo" do deputado do partido Chega, André Ventura, por este ter sugerido a deportação da deputada do partido Livre, Joacine Katar Moreira.

"Não podia não deixar aqui uma nota de condenação para o discurso xenófobo que começou a invadir os nossos espaços institucionais e que chegou ao parlamento, com uma declaração feita ontem [terça-feira] e que atingiu a deputada [do Livre] Joacine Katar Moreira", afirmou Francisca Van Dunem, no início do seu discurso na Conferência 2020 Interseccional "Encarceramento e Sociedade", que decorre em Coimbra.

A ministra da Justiça fazia referência à publicação feita na terça-feira por André Ventura na rede social Facebook, em que propôs que Joacine Katar Moreira fosse "devolvida ao seu país de origem".

Joacine Katar Moreira foi "convidada a ir para a sua terra, como se esta não fosse a terra da deputada Joacine Katar Moreira, que foi eleita pelo povo português para o parlamento deste país", criticou Francisca Van Dunem no início de um discurso que durou quase uma hora, onde abordou o racismo, o colonialismo português e o excessivo encarceramento, entre outros temas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Américo Tomás
    03 mai, 2020 Braga 14:17
    O deputado Ventura não é racista, só não gosta de ciganos, pretos e estrangeiros, desde que não sejam jogadores do Benfica, esses já são aceitáveis. Até gostava de ver o Eusébio a tirar uma foto com esse senhor, ou o Quaresma a vir jogar para o Benfica.
  • E continua
    30 jan, 2020 Parlamento 10:49
    Eu sugeria a Van Dunem que resolvesse mas era os problemas da Justiça - lentidão, ineficiência, custos que a deixam fora de alcance de largas franjas da população e por aí fora. Tem muito com que se "entreter", e essas são as suas prioridades se quiser fazer alguma coisa. Quanto à Joacine escusa de ser tão rápida a ir defender "a côr". Não está nesse lugar para isso e vemos bem para além das cortinas de fumo. Resolva os problemas da Justiça que é para isso que aí está.
  • Observador
    29 jan, 2020 Este País 17:40
    Diz a Van Dunem "Joacine Katar Moreira foi "convidada a ir para a sua terra, como se esta não fosse a terra da deputada Joacine Katar Moreira, que foi eleita pelo povo português para o parlamento deste país". é tanto a Terra dela que quando soube que arranjou novo tacho, apareceu com uma bandeira de Cabo Verde e não de Portugal. E foi eleita por apresentar uma política, que imediatamente renegou mal se apanhou no lugar. Por outras palavras é uma cabo-verdiana naturalizada portuguesa porque isso lhe convém - coisa muito diferente de ser Portuguesa- e uma trafulha que ludibriou quem votou nela. Olha quem a Van Dunem veio defender ...
  • Grande André!
    29 jan, 2020 Não desistas 14:51
    Pelo menos não és um falso hipócrita como muitos na AR. Força, André Ventura! A cambada da AR que nunca gostou de ti pode condenar-te, mas quem vota somos nós, e estás aí porque votámos em ti. É a nós que representas, e esses hipócritas com a Van Dunem à cabeça, podem ir já sabem para onde. Não desistas nem peças desculpas. Desculpas devem-nos essa cambada do politicamente correto pelo que foi a governação do País nos últimos 30 anos.
  • Observante
    29 jan, 2020 AR 14:42
    E o "discurso xenófobo" do SOS Racismo, do Mamadu Bah e quejandos, esse não condena?
  • Cidadao
    29 jan, 2020 Lisboa 14:06
    Não posso deixar passar em claro aqui a minha condenação pela ausência de preocupação da dita ministra da justiça pela bárbara agressão racista ao motorista da Vimeca, ao contrário do que aconteceu com uma cidadã nascida em Luanda e naturalizada portuguesa, aquando da sua legítima detenção após resistência à autoridade e para a qual só faltou irem lá a casa lavar a loiça. Mas parece que para Van Dunem também vale que "criticar "blacks" é sempre racismo, mas o contrário não é verdadeiro"

Destaques V+