Tempo
|

35,42%
47 Deputados
25,24%
28 Deputados
9,05%
7 Deputados
6,37%
3 Deputados
4%
1 Deputados
3,09%
1 Deputados
1,38%
0 Deputados
1,25%
0 Deputados
1,11%
0 Deputados
5,15%
5 Deputados
  • Freguesias apuradas: 2495 de 3092
  • Abstenção: 45,06%
  • Votos Nulos: 5,44%
  • Votos em Branco: 2,48%

Total esquerda: 57Mandatos
Pan: 1Mandatos
Total direita: 34Mandatos
A+ / A-

Guimarães

Suspeito de agredir companheira grávida obrigado a sair de casa

16 ago, 2021 - 12:23 • Lusa

O suspeito "chegou a agredir a vítima na marquise da casa onde coabitavam", partiu os vidros daquela divisão "com as próprias mãos, ferindo-se a si mesmo e à vítima".

A+ / A-

O Tribunal de Guimarães deixou em liberdade um homem suspeito de ameaçar, injuriar e agredir a companheira grávida de 35 semanas, mas obrigou-o a abandonar a residência da vítima, avança a GNR.

O suspeito ficou sujeito a apresentações bissemanais no posto policial da área de residência, estando ainda proibido de se aproximar da vítima, uma proibição controlada por pulseira eletrónica, adianta a GNR, em comunicado.

O suspeito, de 27 anos, foi detido na quinta-feira em Guimarães por violência doméstica sobre a companheira grávida de 35 semanas.

A GNR refere que o homem tinha ameaçado, injuriado e agredido a vítima.

O suspeito "chegou a agredir a vítima na marquise da casa onde coabitavam", partiu os vidros daquela divisão "com as próprias mãos, ferindo-se a si mesmo e à vítima", sendo que a mulher precisou de tratamento hospitalar.

"No decorrer das diligências policiais apurou-se ainda que o suspeito exercia reiteradamente violência física e psicológica sobre a vítima, tendo-se verificado que os comportamentos agressivos tiveram um escalar de violência nas últimas semanas", descreve o comunicado.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+