Tempo
|
A+ / A-

Amadora

Senhorio detido por colocar câmaras de filmar na casa de banho

12 ago, 2021 - 12:43 • Redação

Turista encontrou as câmaras e chamou a polícia. Homem de 35 anos é suspeito do crime de devassa de vida privada.

A+ / A-

O proprietário de um alojamento local foi detido por colocar câmaras de filmar na casa de banho de um apartamento que tinha arrendado a turistas, na Amadora, avança a Polícia de Segurança Pública (PSP).

O caso aconteceu na passada terça-feira. O senhorio é suspeito da prática do crime de devassa de vida privada.

O homem foi detido pela PSP da Amadora na freguesia das Águas Livres, após ter recebido a denúncia de uma turista.

“Os Polícias foram chamados a uma habitação, por existirem fundadas suspeitas da colocação dissimulada de câmaras de filmar em casa de banho. À chegada ao local, foi contactada uma cidadã de nacionalidade estrangeira e que havia arrendado a habitação para passar férias com o seu marido e que minutos antes, quando se encontrava a tomar banho, apercebeu-se de uma caixa com orifício virado para o duche que motivou a sua curiosidade”, refere a PSP, em comunicado.

Os agentes deslocaram-se à casa de banho e “retiraram uma caixa com dois aparelhos de gravação de vídeo, uma powerbank e as ligações que foram prontamente apreendidos”.

“O suspeito, proprietário da habitação, perante as evidências anteriormente narradas, afirmou ter sido ele a colocar os aparelhos em questão”, acrescenta a PSP.

O proprietário foi detido e notificado para comparecer no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Oeste.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Bruno
    12 ago, 2021 aqui 23:18
    Hmmm...os agentes da autoridade vão ter que visualizar as imagens para garantir que foi realmente cometido um crime. Não estarão eles também a devassar a vida privada das vítimas?

Destaques V+