Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19: Açores com 52% da população com vacinação completa

23 jul, 2021 - 20:10 • Lusa

Segundo o diretor regional da Saúde , foram administradas até esta sexta-feira "cerca 265.000 doses de vacinas contra a covid-19 nos Açores, correspondendo, com a primeira dose, a 60% dos açorianos e, com a vacinação completa, a 52%".

A+ / A-

Veja também:


Os Açores têm 60% da população com pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19 e 52% com vacinação completa, revelou esta sexta-feira o diretor regional da Saúde, que admitiu ter ocorrido um abrandamento na vacinação.

"Nos Açores, esta última semana, os números de vacinas administradas foram um pouco inferiores às semanas anteriores, exatamente porque há um momento em que temos mais stock e se vacina mais, mas depois ficamos com menos stock e há um abrandamento", disse Berto Cabral, numa conferência de imprensa, em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira.

Segundo Berto Cabral, foram administradas até esta sexta-feira "cerca 265.000 doses de vacinas contra a Covid-19 nos Açores, correspondendo, com a primeira dose, a 60% dos açorianos e, com a vacinação completa, a 52%".

O executivo açoriano não atualizava o número de vacinas administradas na região desde 08 de julho, altura em que tinham sido inoculadas 250.705 doses, o que significa nas últimas duas semanas foram administradas cerca de 14.300 vacinas.

"Ao longo deste mês, a região recebeu menos doses. No entanto, voltámos a receber já esta semana mais 15.000 doses da Janssen e cerca de 17.000 doses da Pfizer, que vão permitir durante este mês continuar o processo de vacinação", adiantou o diretor regional da Saúde.

Berto Cabral acrescentou que, no dia 02 de agosto, "há previsão de a região receber mais de 50.000 doses da Pfizer".

A 08 de julho, quando já era conhecida uma redução do número de vacinas previstas para os Açores, o secretário regional da Saúde, Clélio Meneses, garantiu que não havia "qualquer desaceleração do processo de vacinação nos Açores".

O governante apontou como meta para atingir os 70% de população com vacinação completa "final de julho, meados de agosto", alegando que "a haver algum atraso", seria "de uma semana, duas, no máximo".

Questionado esta sexta-feira sobre se o executivo mantinha a mesma meta, Berto Cabral disse que sim, mas admitiu um abrandamento no ritmo de vacinação.

"Há o objetivo de atingir esse número ainda nessa data. Não podemos ignorar o facto de as duas entregas que foram feitas durante o mês de julho terem sido mais baixas do que no mês de junho. Isso obviamente altera o ritmo", apontou.

Os Açores têm atualmente cinco ilhas com mais de 70% da população totalmente vacinada contra a Covid-19 (Corvo, Santa Maria, São Jorge, Graciosa e Pico).

A ilha das Flores, onde também ocorreu uma vacinação em massa, está perto de atingir essa meta e na ilha do Faial "há 70% da população com a primeira dose e 52% com a vacinação completa".

Nas duas ilhas mais populosas, os números estão ligeiramente abaixo das restantes: a Terceira tem "51% da população com uma dose e 46% com vacinação completa", enquanto São Miguel regista "52% com a primeira dose e 50% com a vacinação completa".

"Esta proximidade, no caso da ilha de São Miguel, entre as pessoas com a primeira dose e com a vacinação completa deve-se ao facto de ter sido a ilha onde foram administradas mais doses da Janssen até ao momento, uma vez que as vacinas da Janssen são de toma única", justificou Berto Cabral.

O diretor regional da Saúde adiantou que "já estão a ser chamados para a vacinação" estudantes deslocados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+