Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Governo alarga quarentena a cidadãos britânicos que não tenham vacinação completa

27 jun, 2021 - 23:14 • Redação

Se os cidadãos britânicos tiverem o comprovativo de vacinação completa ficam excluídos do período de isolamento profilático.

A+ / A-

À imagem do que acontece com o Brasil, Índia, Nepal e África do Sul, os viajantes que aterrem em Portugal vindos do Reino Unido, a partir de segunda-feira, estão obrigados a cumprir um período de quarentena de 14 dias.

Todavia, se os cidadãos britânicos tiverem o comprovativo de vacinação completa ficam excluídos do período de isolamento profilático.

O Governo publicou este domingo em Diário da República (DR) o despacho n.º 6326-A/2021 que aprova as listas dos países fora da União Europeia e das competições desportivas internacionais a que se aplicam as regras em matéria de tráfego aéreo, aeroportos, fronteiras terrestres, marítimas e fluviais.

O documento inclui três listas: a dos países de origem que obrigam a um período de isolamento profilático de 14 dias após entrada em Portugal continental; a dos países e regiões cujo tráfego aéreo de e para Portugal se encontra autorizado (sob reserva de confirmação da reciprocidade); e as competições desportivas que permitem que os seus participantes dispensem o período de isolamento.

As listas podem ser consultadas na integra aqui.

Ficam dispensados de quarentena todos os atletas vindos destes países e que vão participar em 23 competições desportivas que Portugal vai organizar até 11 de julho.

Em Portugal, morreram 17.084 pessoas e foram confirmados 874.547 casos de infeção, de acordo com o último boletim Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Alemanha manda
    28 jun, 2021 País dos curvados 17:48
    Mas isto só aconteceu porque a Merkle mandou ...

Destaques V+