Tempo
|
A+ / A-

Vacinação

Presidente da Câmara de Alcácer do Sal alerta para falhas no autoagendamento. "É muito triste isto"

03 jun, 2021 - 15:43 • João Cunha , Sofia Freitas Moreira

A Administração Regional de Saúde do Alentejo confirma à Renascença o problema com pelo menos cinco utentes, cuja vacinação - apesar de confirmada pelo sistema, não se realizou.

A+ / A-

Veja também:


O presidente da Câmara de Alcácer do Sal disse, esta quinta-feira, que o autoagendamento para a vacinação contra a Covid-19 “é uma ilusão, porque há casos em que se confirma a vacinação, e, no dia previsto, não há vacinas”.

O autarca relata à Renascença que esta quinta-feira houve problemas com o autoagendamento no município. Segundo Vítor Proença, alguns utentes agendaram a toma da primeira dose da vacina para esta quinta-feira, tendo recebido confirmação para a mesma. No entanto, ao centro de saúde local - onde esta quinta-feira só foram dadas segundas doses - não chegou qualquer informação, e, por isso, estes utentes não foram vacinados.

Vítor Proença sublinha que a responsabilidade não é dos serviços de saúde do concelho, mas do Ministério da Saúde, porque o sistema de autoagendamento tem falhas.

“É muito triste isto. Todo o sistema do Ministério da Saúde e da Administração Regional de Saúde põe em causa o êxito fantástico que tem sido feito em Alcácer do Sal”, lamenta o autarca.

A Administração Regional de Saúde do Alentejo confirma à Renascença o problema com pelo menos cinco utentes, cuja vacinação - apesar de confirmada pelo sistema, não se realizou.

A falha surgiu devido a questões logísticas, já que as vacinas estão no Hospital de Santiago do Cacém, de onde têm de sair na véspera. Para estes utentes, a vacinação foi reagendada para dia 11 de junho

A ARS do Alentejo explica ainda que a partir de agora, haverá uma "décalage" de cinco dias entre a confirmação para a toma da vacina e a inoculação, de forma a evitar estes problemas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+