Tempo
|

35,42%
47 Deputados
25,24%
28 Deputados
9,05%
7 Deputados
6,37%
3 Deputados
4%
1 Deputados
3,09%
1 Deputados
1,38%
0 Deputados
1,25%
0 Deputados
1,11%
0 Deputados
5,15%
5 Deputados
  • Freguesias apuradas: 2495 de 3092
  • Abstenção: 45,06%
  • Votos Nulos: 5,44%
  • Votos em Branco: 2,48%

Total esquerda: 57Mandatos
Pan: 1Mandatos
Total direita: 34Mandatos
A+ / A-

Poderes globais devem pedir "cessar-fogo imediato" no Afeganistão, defende Malala

15 ago, 2021 - 15:20 • Lusa

Talibãs garantem que não haverá qualquer vingança sobre o povo, mas o medo instalou-se. O Presidente afegão, Ashraf Ghani, já deixou o país.

A+ / A-

A jovem Nobel da Paz Malala Yousafzai afirmou, este domingo, estar em "completo choque" com a chegada dos talibãs a Cabul, vincando que os poderes globais devem pedir um "cessar fogo imediato" e fornecer ajuda humanitária.

"Assistimos em completo choque ao controlo do Afeganistão pelos talibãs. Estou profundamente preocupada com as mulheres, as minorias e os defensores dos direitos humanos", afirmou a jovem paquistanesa, através de uma publicação na rede social Twitter.

Malala Yousafzai defendeu ainda que os "poderes globais, regionais e locais" devem pedir um "cessar-fogo imediato" e fornecer "ajuda humanitária urgente" para apoiar refugiados e civis.

Os talibãs chegaram hoje às portas de Cabul e o Governo afegão reconheceu que foram feitos "disparos", embora os insurgentes assegurem que não vão entrar na capital à força e estão a negociar uma transição de poder.

Os rebeldes receberam ordens para permanecerem às portas de Cabul e não entrar na capital afegã, disse hoje um porta-voz, apesar de os insurgentes terem sido já avistados por residentes em subúrbios distantes.

"O Emirado Islâmico ordena a todas as suas forças que esperem às portas de Cabul, que não tentem entrar na cidade", disse no Twitter Zabihullah Mujahid, um porta-voz dos talibãs.

"Há combatentes talibãs armados na nossa vizinhança, mas não há combates", disse à AFP um residente de um subúrbio oriental da capital.

Negociadores talibãs dirigiram-se hoje ao Palácio Presidencial para tentar negociar uma transição pacífica de poder.

A 10 de dezembro de 2014, Mala Yousafzai foi distinguida com o prémio Nobel da Paz, prometendo lutar até que a última criança seja escolarizada.

Dois anos antes, a jovem sobreviveu a um ataque de talibãs paquistaneses, que a balearam na cabeça. Após ser operada no Paquistão, a jovem foi levada para o Reino Unido para receber tratamento.

Malala destinou a sua parte do valor pecuniário do Nobel da Paz (oito milhões de coroas suecas, cerca de 860.000 euros) para a construção de escolas no Paquistão, em especial no vale de Swat, região onde nasceu.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Mais um desastre
    15 ago, 2021 Havia poucos 19:30
    O leopardo não perde as pintas: nos primeiros tempos e para ganhar reconhecimento e simpatias, os talibãs, não vão fazer grandes ondas. Mas será uma questão de tempo até o obscurantismo medieval voltar ao Afeganistão. Minorias, Defensores dos Direitos humanos e mulheres formadas - professoras, médicas, engenheiras, advogadas - no vosso lugar, fazia as malas e abandonava o País enquanto podem fazê-lo.

Destaques V+