Tempo
|
A+ / A-

Cheias no Japão. Mais de um milhão de pessoas obrigadas a deixar as suas casas

14 ago, 2021 - 13:46 • Lusa

“Foram registados níveis de precipitação sem precedentes", diz o instituto de meteorologia japonês. Uma mulher morreu.

A+ / A-

Mais de um milhão de pessoas abandonaram as suas casas na zona oeste do Japão, após enchentes e deslizamentos de terras provocaram, pelo menos, uma morte e dois desaparecidos.

As autoridades de Hiroshima e do Norte da ilha de Kyushu emitiram o nível mais alto de alerta face às chuvas intensas que se fazem sentir na região, recomendando a cerca de 1,4 milhões de residentes que deixassem as suas casas.

A televisão local divulgou imagens de resgates em botes salva-vidas nas ruas submersas da cidade de Karume.

Uma mulher de 59 anos morreu e dois elementos da sua família estão desaparecidos em Unzen, Nagasaki, após duas casas terem sido soterradas na sequência de um deslizamento de terras.

Mais de 150 soldados, polícias e bombeiros estão no local.

A previsão meteorológica indica que as fortes chuvas vão continuar durante vários dias em grande parte do Japão.

“Foram registados níveis de precipitação sem precedentes”, apontou um funcionário da agência japonesa de meteorologia, Yushi Adachi, em conferência de imprensa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+