Tempo
|
A+ / A-

Afeganistão: Reino Unido vai enviar 600 soldados para ajudar na retirada

12 ago, 2021 - 20:48 • Lusa

A decisão foi anunciada pouco depois de os Estados Unidos terem divulgado uma operação militar similar.

A+ / A-

Londres vai enviar, temporariamente, cerca de 600 soldados para o Afeganistão para ajudar os britânicos a deixar o país face ao avanço militar dos talibãs, anunciou o ministro da Defesa do Reino Unido, esta quinta-feira.

"Autorizei o envio de militares adicionais para apoiar a presença diplomática em Cabul, para ajudar os britânicos a deixar o país e para apoiar a realocação de ex-funcionários afegãos que arriscaram as suas vidas ao nosso lado", afirmou Ben Wallace, num comunicado.

A decisão foi anunciada pouco depois de os Estados Unidos terem divulgado uma operação militar similar.

Washington indicou que vão ser enviados 3.000 militares para o Afeganistão para garantir a retirada de parte do pessoal da embaixada em Cabul, que será reduzida face ao avanço dos talibãs e mais 3.500 para o Qatar, onde foiçarão de prevenção caso a situação na capital afegã se deteriore.

Segundo o porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Ned Price, ao mesmo tempo, Washington vai acelerar, com voos diários, a evacuação de intérpretes e outros contratados que apoiaram o exército dos Estados Unidos, que podem ser ameaçados de represálias se os talibãs tomarem o poder.

As tropas norte-americanas vão garantir apoio terrestre e aéreo na segurança das operações, nomeadamente dos norte-americanos enviados ao aeroporto de Cabul, disse o oficial, que pediu anonimato ao abordar um plano ainda não divulgado.

Os talibãs lançaram uma vasta ofensiva contra as forças do Governo de Cabul no início de maio, após o anúncio da retirada final das forças internacionais do Afeganistão, que deve estar concluída no final deste mês.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+