Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

YouTube suspende canal Sky News Austrália por desinformação

01 ago, 2021 - 16:37 • Lusa

Em causa estão vídeos que alegadamente têm informação falsa sobre Covid-19.

A+ / A-

Veja também:


O YouTube anunciou este domingo a suspensão por uma semana da Sky News Austrália da sua plataforma de partilha de vídeos devido a informações consideradas falsas sobre a Covid-19.

A mudança surge na sequência de uma análise de vídeos enviados pelo canal de TV de propriedade do magnata Rupert Murdoch.

"Temos políticas claras estabelecidas sobre informações falsas sobre a Covid-19 (...) para evitar a disseminação de informações falsas sobre o coronavírus que podem prejudicar o mundo real", disse o YouTube em comunicado.

Com 1,86 milhões de assinantes no YouTube, o canal pertence a uma subsidiária do grupo de News Corp de Murdoch e em alguns dos vídeos que coloca e que são amplamente partilhados nas redes sociais em todo o mundo questionam a existência de uma pandemia e a eficácia das vacinas.

Há três dias, o canal fez uma publicação na qual um apresentador, conhecido pela sua hostilidade às restrições de saúde, criticou a decisão das autoridades de estender o confinamento em Sydney.

A Sky News confirmou que foi temporariamente bloqueada pelo YouTube e um porta-voz afirmou que o canal "apoia discussões e debates sobre uma ampla variedade de tópicos e pontos de vista, o que é vital para qualquer democracia".

"Levamos a sério o nosso compromisso de atender às expectativas da equipa editorial e da comunidade", acrescentou.

O YouTube tem três tipos de penalidades para violações: a primeira é uma suspensão de uma semana, depois duas semanas para uma ofensa reincidente em 90 dias e, finalmente, uma remoção permanente da plataforma.

A plataforma de vídeo do YouTube é propriedade da Alphabet, a empresa-mãe do Google.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Filipe Azedo
    01 ago, 2021 Ericeira 15:50
    O que se passa na Austrália se fosse na Hungria , na Rússia ou num outro país não grato seria notícia de 1ª página Covid está a servir para limitar os direitos mais básicos de uma Democracia. É talvez o único país que "nega" a entrada aos seus cidadãos

Destaques V+