Tempo
|
A+ / A-

EUA

Afeganistão. Pentágono diz que já retirou mais de 90% do efetivo militar norte-americano

06 jul, 2021 - 23:22 • Lusa

A retirada total dos militares foi prometida pelo ex-Presidente Donald Trump, que afirmou ser sua intenção retirar o país de "guerras sem fim". Processo deverá ser concluído pela administração Biden até 11 de setembro.

A+ / A-

O exército dos EUA anunciou esta terça-feira que já retirou "mais de 90%" do seu efetivo estacionado no Afeganistão, num processo iniciado em maio e que deve ficar completo até 11 de setembro.

"O processo de retirada continua. O Comando Central dos Estados Unidos estima que concluímos mais de 90% do processo completo de retirada", disse o Pentágono, num comunicado esta terça-feira divulgado.

O exército dos EUA já devolveu oficialmente o controlo de sete antigas bases norte-americanas às forças afegãs e repatriaram equipamento militar equivalente à carga de 984 aviões C-17.

Na semana passada, as forças dos EUA e da NATO deixaram a base aérea de Baghram, a maior do Afeganistão, 50 quilómetros a norte de Cabul, que tem sido o principal centro de operações militares da coligação internacional.

A retirada total dos militares norte-americanos foi prometida pelo ex-Presidente dos EUA, Donald Trump, que afirmou ser sua intenção retirar o país de "guerras sem fim".

Já com Joe Biden na Casa Branca, a intenção de saída do efeito militar foi reiterada e o novo Presidente colocou a data simbólica de 11 de setembro (20.º aniversário do ataque terrorista às Torres Gémeas) para o fim do processo de retirada.

No auge da presença militar norte-americana no Afeganistão, em 2011, durante o mandato de Barack Obama, os Estados Unidos chegaram a ter 98 mil soldados no terreno, segundo dados do Pentágono.

A forte presença militar era a consequência da invasão do Afeganistão por uma coligação internacional, em dezembro de 2001, em que os EUA foram sempre o principal fornecedor das tropas.

Em fevereiro de 2020, quando os Estados Unidos assinaram um acordo com os talibãs, em Doha, comprometendo-se com a retirada completa de militares do Afeganistão, o Pentágono estimou que 14.000 soldados norte-americanos ainda estavam presentes no país.

Em 1 de maio de 2021, prazo inicial para a retirada, adiado para 11 de setembro por Biden, cerca de 9.500 soldados estrangeiros ainda estavam no Afeganistão, incluindo 2.500 norte-americanos.

Em 30 de setembro de 2019, o Pentágono estimou que o custo das operações dos EUA no Afeganistão foi de 776 milhões de dólares (654 mil milhões de euros) desde 2001.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+