Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19. ​Primeiro caso de Delta Plus na Dinamarca com origem em Portugal

27 jun, 2021 - 00:42 • Redação

A pessoa em causa encontra-se a recuperar a doença em isolamento e os outros passageiros do voo estão a ser contactados.

A+ / A-

Veja também:


O primeiro caso da variante Delta Plus (ou Delta Mais) da Covid-19 na Dinamarca foi diagnosticado esta semana num passageiro que viajou de avião a partir de Portugal, anunciou neste sábado o Statens Serum Institut (SSI).

O caso de Covid foi detetado a 21 de junho e, quatro dias depois, o “sequenciamento de todo o genoma” revelou que se tratava da mutação Delta Plus.

A pessoa em causa encontra-se a recuperar a doença em isolamento e os outros passageiros do voo estão a ser contactados e devem manter-se também em isolamento, refere em comunicado o Statens Serum Institut, o instituto dinamarquês de prevenção de doenças contagiosas.

O SSI adianta que, até agora, apenas foi diagnosticado um caso da variante Delta Plus na Dinamarca.

Esta variante, uma versão mais contagiosa da variante Delta do vírus SARS-CoV-2, foi primeiro descoberta na Índia.

Foram detetados em Portugal 24 casos de infeção pela Delta Mais (ou Delta Plus e também conhecida como AY.1) – a variante do coronavírus SARS-Cov-2 inicialmente conhecida por variante do Nepal, segundo dados conhecidos na quarta-feira.

A informação foi confirmada à Renascença pelo Instituto Ricardo Jorge (INSA), segundo o qual não se trata de uma nova variante, mas antes de uma mutação da estirpe da Índia, agora designada por Delta.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+