Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Pandemia

China suspende voo direto a partir de Portugal após detetar casos de Covid-19 a bordo

27 mai, 2021 - 08:10 • Lusa

A interrupção arranca a 31 de maio, na próxima segunda-feira, e estará em vigor durante duas semanas. Casos foram detetados a 14 de maio.

A+ / A-

Veja também:


As autoridades chinesas vão suspender a ligação aérea entre Portugal e a China por duas semanas, após detetarem sete casos de Covid-19, a 14 de maio, num voo oriundo de Lisboa.

Em comunicado difundido no seu portal oficial, a Administração de Aviação Civil da China informou que o voo entre Lisboa e a cidade chinesa de Xi'an, operado pela companhia aérea Beijing Capital Airlines, passa a estar suspenso a partir de 31 de maio.

"Após o período de suspensão, a operação pode ser retomada, com a frequência de um voo por semana", lê-se na mesma nota.

O país asiático, onde a Covid-19 surgiu em dezembro, foi o primeiro a conter o surto, pelo que passou a temer uma ressurgência devido aos casos oriundos do exterior, sobretudo chineses que tentam regressar ao país.

As autoridades chinesas reduziram as ligações aéreas com o exterior, no final de março do ano passado, à medida que o novo coronavírus se alastrou pelo mundo.

A Beijing Capital Airlines retomou, no final de agosto passado, o voo entre Portugal e a China.

A pandemia provocou, pelo menos, 3.487.457 mortos no mundo, resultantes de mais de 167,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Anónimo
    27 mai, 2021 Lisboa 10:55
    E fazem eles muito bem. É que os chineses não brincam em serviço, ao contrário do governo de António Costa que deixou mais de 17000 morrerem de Covid e insiste em deixar a escumalha inglesa entrar em Portugal.

Destaques V+