Tempo
|
A+ / A-

Israel

EUA pede a Israel para evitar escalada de violência que fez 53 feridos esta sexta-feira

07 mai, 2021 - 21:09 • Lusa

Os confrontos tiveram lugar na Esplanada das Mesquitas. Os palestinianos protestam contra o despejo de famílias palestinianas para dar lugar a famílias judias em territórios ocupados.

A+ / A-

Os Estados Unidos exortaram à redução da tensão das tensões em Jerusalém, apelando a Israel para que “evite” o despejo de famílias palestinianas em favor dos colonos israelitas, depois dos confrontos desta sexta-feira que provocaram 53 feridos.

“Estamos profundamente preocupados com o aumento das tensões em Jerusalém", disse a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Jalina Porter, aos jornalistas.

Porter lembrou que Washington está sobretudo preocupada com os eventuais despejos das famílias palestinianas dos bairros de Jerusalém Oriental, "muitas das quais lá vivem há gerações”.

“À medida que entramos num período sensível […], é crucial promover uma desaceleração das tensões e evitar um confronto violento”. Dissemos repetidamente que é crucial evitar medidas unilaterais que podem exacerbar as tensões ou afastar-nos ainda mais da paz, e isso inclui despejos e atividades relacionadas com colonatos”, afirmou.

Esta sexta-feira, a Esplanada das Mesquitas, o terceiro local mais sagrado do Islão em Jerusalém Oriental, foi palco de confrontos “violentos” entre palestinianos e a polícia israelita, que provocaram 53 feridos, segundo os serviços de emergência palestinianos, estando 23 hospitalizados.

O porta-voz da polícia israelita, Wassem Badr, igualmente citado pela agência de notícias francesa, disse terem sido “violentos”.

Segundo as testemunhas, foram ouvidas dezenas de tiros no local, onde uma multidão de muçulmanos está reunida para a última sexta-feira do mês de jejum do Ramadão.

Os confrontos naquele local sagrado para o Islão são raros e pode observar-se fumo espesso por cima da Cidade Velha de Jerusalém.

Segundo a polícia israelita, que vigia os acessos à praça, “centenas de manifestantes atiraram pedras, garrafas e outros objetos na direção dos polícias que retaliaram”.

Um palestiniano ficou ferido num olho e outro na cabeça, depois de atingidos por balas de borracha disparadas pela polícia israelita.

Os confrontos aconteceram numa altura em que sobe a tensão no setor oriental de Jerusalém e na Cisjordânia, dois territórios palestinianos ocupados desde 1967 por Israel.

Há uma semana que estão a acontecer diariamente manifestações, marcadas por confrontos com a polícia israelita, no bairro de Sheikh Jarrah, em Jerusalém Leste.

A disputa em Sheikh Jarrah está relacionada com o direito à terra onde são construídas casas para colonos israelitas.

Nesse bairro vivem quatro famílias palestinianas, ameaçadas de despejo pelos israelitas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+