Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19

Áustria vai receber doentes portugueses nos cuidados intensivos

31 jan, 2021 - 13:23 • Lusa

O chanceler Sebastian Kurz não informou quantos pacientes a Áustria vai receber e a agência de notícias Apa adianta que os dados serão divulgados pelas autoridades de saúde portuguesas.

A+ / A-

Veja também:


O chanceler austríaco, Sebastian Kurz, anunciou, este domingo, que o seu país vai receber doentes portugueses em cuidados intensivos por Covid-19, em sinal de “solidariedade europeia”, refere a agência EFE.

"A pandemia da Covid-19 representa enormes desafios para todos os países europeus. É uma exigência de solidariedade europeia ajudar rapidamente e sem burocracia para salvar vidas", escreveu o governante conservador na sua conta no Twitter.

A medida foi tomada depois que Kurz oferecer a ajuda da Áustria numa conversa telefónica com o primeiro-ministro português, António Costa.

Kurz não informou quantos pacientes a unidade de cuidados intensivos da Áustria vai receber e a agência de notícias Apa adianta que os dados serão divulgados pelas autoridades de saúde portuguesas.

Questionado pela agência Lusa sobre este apoio, o Ministério da Saúde não confirmou, afirmando apenas que “todas as hipóteses estão a ser consideradas no sentido de continuar a assegurar os cuidados de saúde aos portugueses”.

“Num quadro de apoio externo, os mecanismos de cooperação europeia são obviamente uma possibilidade, em função da evolução que se vier a verificar”, refere numa resposta escrita à Lusa.

O chefe de Governo austríaco recordou que o seu país já havia recebido doentes de Itália, França e Montenegro para ajudá-los durante os picos da pandemia.

A terceira vaga colocou Portugal no limite das suas capacidades hospitalares e no sábado foram registadas 293 mortes.

Desde o início da pandemia, mais de 12 mil mortes foram contabilizadas em Portugal, cinco mil delas apenas em janeiro.

Áustria, por seu lado, encontra-se no seu terceiro confinamento parcial desde o dia 26 de dezembro, com o comércio não essencial encerrado e com restrições nas deslocações.

A medida permitiu reduzir os contágios para cerca de 1.500 diários. Num país de 8,9 milhões de habitantes a incidência acumulada de sete dias é de 107 casos positivos por 100 mil habitantes, o que permitiu libertar muitas camas hospitalares.

As mortes desde o início da pandemia ultrapassam as 7.600.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 2.206.873 mortos resultantes de mais de 102 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 12.179 pessoas dos 711.081 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+