Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

​Aviação

Ryanair diz que apoios à TAP são dinheiro dos portugueses "deitado na sanita"

23 jun, 2021 - 13:29 • Sandra Afonso

Como no futebol, a Ryanair não está em guerra com a TAP, está a competir, disse esta quarta-feira o CEO da empresa irlandesa, perante críticas aos apoios do Estado e ao ministro das Infraestruturas.

A+ / A-

O CEO da Ryanair, Michael O’Leary, acusa o ministro Pedro Nuno Santos de dizer “falsidades” e considera que os apoios do Estado português à TAP são dinheiro dos contribuintes “deitado na sanita”.

Michael O’Leary responde, assim, ao ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, numa conferência de imprensa esta manhã em Lisboa, onde surgiu vestido com uma t-shirt da seleção nacional.

O CEO da companhia de aviação de baixo custo explicou que, “tal como quando Portugal jogar esta noite no Euro 2020 não irá estar a fazer uma guerra comercial, nós também estamos apenas a competir”.

O fundador da Ryanair garante, ainda, que não está a atacar o ministro português: “foi ele que nos atacou e nós temos que nos defender”.


O responsável voltou a defender que o Governo vai desperdiçar três mil milhões de euros no apoio estatal à TAP e acusa o ministro de fazer acusações “falsas e injustas”.

Em causa estão as críticas de Pedro Nuno Santos à transportadora “low cost”, em que acusou a Ryanair de promover uma guerra comercial, estar envolvida em ‘dumping social’ e de não respeitar os trabalhadores.

O ministro das Infraestruturas e da Habitação disse que não gosta “de deixar ofensas ao Estado português e ao Governo sem resposta”.

As duas partes têm trocado acusações de forma pública nos últimos meses, na sequência da ajuda estatal à TAP, que culminou com uma queixa da Ryanair junto do Tribunal Geral da União Europeia.

A 19 de maio o Tribunal anulou a aprovação da Comissão Europeia ao empréstimo do Estado português de 1.200 milhões à TAP.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Petervlg
    23 jun, 2021 Trofa 16:02
    devemos agradecer ao PS, BE e PCP empresa de bandeira...
  • ze
    23 jun, 2021 aldeia 15:57
    TAP, bancos, obras publicas duvidosas,novo aeroporto etc etc.....é tudo dinheiro do povo e não é deitado na sanita é para encher e tapar buracos dos bolsos dos amigos de politicos e das asneiradas destes,Porugal tem um povo muito rico mas muito pouco informado,é uma tristeza.
  • Americo Anastacio
    23 jun, 2021 Leiria 15:22
    Boa tarde. Infelizmente não anda muito longe da realidade...........

Destaques V+