Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Há menos empresas a encerrar em Portugal

04 jul, 2019 - 16:48

O número de insolvências desceu e o número de empresas a abrir tem aumentado, com destaque para Lisboa, Porto e Setúbal.

A+ / A-

O número de insolvências diminuiu mais de 7% na primeira metade do ano.

Com a economia a crescer, há menos empresas a encerrar, em comparação com o primeiro semestre do ano passado, as ações de insolvência diminuíram 7,6%.

São agora pouco mais de 2.800, as empresas em insolvência, para uma média mensal de 567 ações, o valor mais baixo desde 2016, segundo um estudo da Iberinform.

Porto, Lisboa e Braga são os distritos com mais insolvências, mas onde se registaram os maiores aumentos foi em Braga, Horta e Aveiro. Com as reduções mais significativas, destacam-se Vila Real, Castelo Branco e Guarda.

Por setores, eletricidade, gás, água e indústria extrativa é onde se regista a maior descida no encerramento de empresas. Pelo contrário, com aumento de insolvências, surgem as telecomunicações e a agricultura, caça e pesca.

Aumenta a abertura de empresas

Até junho foram criadas mais de 27 mil novas empresas, o que representa um aumento de quase 10%, em comparação com igual período de 2018.

Ainda assim, junho não foi um bom mês. Aliás, foi o único mês do semestre a apresentar um valor negativo face ao ano passado.

Em 2019, a média mensal é de 4.515 novas empresas. Em 2018 esse valor era de 4.108 e em 2017 situava-se nas 3.653.

Lisboa lidera o ranking, com mais de 8.800, seguida pelo distrito do Porto, com 4.920, e por Setúbal, com 2.093 novas empresas constituídas.

Por setores, as áreas onde a procura está a descer são as telecomunicações, hotelaria/restauração e comércio por grosso. Já os maiores aumentos surgem nos transportes, eletricidade, gás e água e construção e obras públicas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+