Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Sporting

"Operação Fora de Jogo" investiga transferências de Bruno Fernandes

06 mar, 2020 - 18:25 • Redação

Informação avançada pelo "Expresso". Autoridade Tributária também estará a investigar operações com Raphinha, Téo Gutiérrez e Bruma. Visados serão os jogadores e respetivos agentes, incluindo o antigo internacional português Deco.

A+ / A-

A compra de Bruno Fernandes à Sampdoria, em 2017, e a venda ao Manchester United, em 2020, são dois dos negócios do Sporting sob investigação da Autoridade Tributária (AT), no âmbito da "Operação Fora de Jogo", conforme avança o jornal "Expresso", esta sexta-feira.

O médio internacional português, de 25 anos, que em janeiro rumou ao Manchester United, por 55 milhões de euros, foi contratado pelo Sporting à Sampdoria, em julho de 2017, a troco de 8,5 milhões de euros. De acordo com a referida fonte, a AT procura obter informações sobre o agente de Bruno Fernandes, Luís Miguel Gonçalves Pinho.

Não só as transferência de Bruno Fernandes estão, alegadamente, a ser investigadas. Também Raphinha (contratado ao Vitória de Guimarães em 2018 e vendido ao Rennes em 2019), Téo Gutiérrez (chegou do River Plate em 2015, emprestado mais tarde ao Rosario Central e vendido ao Junior Barranquilla em 2017), e Bruma (vendido ao Galatasaray em 2013) estarão sob a lupa da denominada "Operação Fora de Jogo".

Explica o "Expresso" que as autoridades suspeitam que podem ter sido feitos pagamentos a intermediários a agentes cujos beneficiários finais foram os jogadores. O objetivo desse truque seria diminuir a tributação fiscal do atleta, assim como a despesa de quem paga a transferência.

Isto implica não só os jogadores, como os seus agentes. Luís Miguel Gonçalves Pinho no caso de Bruno Fernandes, o antigo internacional português Deco no de Raphinha, Alberto Fochi Moreno no de Téo Gutiérrez e um conjunto de agências e empresários ligados a Bruma.

Contexto da "Operação Fora de Jogo"


Esta investigação, que tem 47 arguidos (24 pessoas coletivas e 23 pessoas singulares), entre jogadores de futebol, agentes ou intermediários, advogados e dirigentes desportivos, diz respeito a suspeitas da prática de factos suscetíveis de integrarem crimes de fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais.

Na quarta-feira, a "Operação Fora de Jogo" constituiu vários arguidos, na sequência do cumprimento de 76 mandados de busca. Um dos arguidos é o ex-presidente do Sporting Bruno de Carvalho segundo o próprio.

De acordo com o "Record", os presidentes de Benfica, FC Porto e Sporting, Luís Filipe Vieira, Pinto da Costa e Frederico Varandas, respetivamente, também foram constituídos arguidos. O "Expresso" acrescenta Jorge Mendes, presidente da Gestifute e agente de Cristiano Ronaldo e José Mourinho, entre outros treinadores e jogadores de alto perfil, à lista.

Na altura, a SAD do Sporting emitiu um comunicado, a confirmar que tinham sido realizadas buscas às suas instalações, e garantiram estar a colaborar com as autoridades, "em prol de uma maior verdade desportiva e transparência, contribuindo para a dignificação do futebol português".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+