Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Manuel Serrão

"Imagino que Zaidu tenha ouvido coisas bem piores no balneário"

16 ago, 2021 - 12:45 • Luís Aresta

Manuel Serrão aborda com ironia o "dedo em riste" de Sérgio Conceição a Luís Gonçalves. FC Porto é "claramente um dos favoritos" ao título e Manuel Serrão prefere saída de Corona agora do que a custo zero no final da época.

A+ / A-

Manuel Serrão, empresário e comentador desportivo afeto ao FC Porto, reconhece que o golo que daria o empate ao Famalicão, no descontos, tem origem num mau passe de Zaidu que "não pode acontecer". Em entrevista a Bola Branca, o adepto portista questiona o que o lateral terá ouvido no balneário após o jogo.

"Aquele golo, que depois viria a ser anulado pelo VAR, teve origem num lance que, qualquer um de nós mesmo não sendo treinador, sabe que não pode acontecer”, diz Manuel Serrão, para quem é natural que o treinador não esteja satisfeito com Zaidu: “No foro privado do balneário, deve-lhe ter dito coisas bem piores, imagino eu”.

Sérgio Conceição alinhou de início em Famalicão com Wilson Manafá do lado esquerdo da defesa, adaptado à posição. Zaidu, o único lateral esquerdo do plantel, entrou na reta final da partida e quase custou o empate aos dragões, com um passe falhado nos descontos, que deu origem a golo de Bruno Rodrigues, que viria a ser anulado pelo videoárbitro devido a fora de jogo de 21 centímetros.

Logo que o jogo com o Famalicão terminou com a vitória tangencial do FC Porto, Zaidu apressou-se a dar um abraço a Sérgio Conceição, não evitando, porém, que o treinador tivesse apontado publicamente “erros infantis” e pedido maior “maturidade” aos seus jogadores, nas declarações no final da partida.

“Deve ser o primeiro dia em que posso dizer bem do VAR”, comenta Manuel Serrão com a ironia que lhe é reconhecida. A mesma que aplica, quando confrontado pela Renascença com a forma como Sérgio Conceição se virou para o banco, apontando o dedo ao administrador da SAD e diretor desportivo, Luís Gonçalves.

“Ando a tentar, mas confesso que ainda não consigo ser interpretador de dedos em riste”, declara, lembrando que já tentou “fazer isso no caso do Jesus e do Rui Pedro Braz” e também não conseguiu.

“Estou a tentar, estou a treinar-me”, ironiza Manuel Serrão, perante um momento, interpretado pelos analistas como um sinal de desagrado do treinador pela falta de alternativas para o lado esquerdo da defesa, onde Zaidu é a única opção de raiz.

Porto é um dos favoritos, mas há que esperar pelo fim do mercado

No dia seguinte às dúvidas geradas pelo desempenho da equipa na segunda parte do jogo com o Famalicão, Manuel Serrão não deixa de considerar que “o Porto entra sempre para ganhar e, pelo que se viu ontem e na primeira jornada com o Belenenses, é claramente um dos favoritos" na luta pelo título.

O conhecido adepto portista assinala que “é preciso ver quem entra e quem sai” do plantel e, relativamente aos sinais de que Jesús Corona pode rumar ao Sevilha, responde com pragmatismo. “O jogador só tem um ano de contrato. Prefiro que saia agora, do que daqui a um ano a custo zero. Se ele quer sair e o Sevilha paga o que o Porto quer, que remédio”, remata.

O FC Porto vai arrancar a preparação para o jogo da terceira jornada do campeonato, no próximo domingo, em casa do Marítimo, com apito inicial marcado para as 18h00 e relato e acompanhamento ao minuto na Renascença.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+