Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Ginástica Artística

Tóquio 2020. Simone Biles regressa à competição com medalha de bronze

03 ago, 2021 - 10:41 • Redação

Os problemas de saúde mental tinham levado a norte-americana a abdicar de todas as outras finais de ginástica artística. Na derradeira oportunidade, Biles voltou a brilhar.

A+ / A-

Veja também:


Simone Biles não podia deixar Tóquio 2020 sem uma medalha. Esta quinta-feira, a ginasta norte-americana, uma das melhores de sempre, regressou à competição para conquistar o bronze na final da trave.

Os problemas de saúde mental tinham levado Simone Biles a abdicar das finais de "all-around" (individual e por equipas), solo, saltos e barras assimétricas. Na última oportunidade para ainda participar numa final na capital do Japão, a norte-americana disse presente e "limpou" a folha para Paris 2024, em que já tinha anunciado que pretende competir.

Simone Biles fez uma prova abaixo das suas capacidades, com 14,000 pontos. No entanto, o objetivo, depois de todos os problemas por que passara, era apenas participar sem acidentes. Fê-lo e, graças a uma prova nivelada por baixo, conseguiu mesmo conquistar uma medalha.

Foto: Tatyana Zenkovich/EPA
Foto: Tatyana Zenkovich/EPA
Foto: Tatyana Zenkovich/EPA
Foto: Tatyana Zenkovich/EPA
Foto: How Hwee Young/EPA
Foto: How Hwee Young/EPA
Foto: How Hwee Young/EPA
Foto: How Hwee Young/EPA
Foto: Tatyana Zenkovich/EPA
Foto: Tatyana Zenkovich/EPA

O maior sorriso do mundo


Uma medalha de bronze que sabe a ouro, algo bem patente no sorriso rasgado que Simone Biles apresentou na subida ao pódio.

Contudo, o verdadeiro ouro foi para outra: a chinesa Guan Chenchen, de apenas 16 anos, que terminou a prova com 14,633 pontos. A medalha de prata sorriu à também chinesa Tang Xijing, que somou 14,233 pontos.

A canadiana Elsabeth Black, que falhara o "all-around" por lesão, esteve na zona das medalhas até à última — quando Chenchen, precisamente, disparou, no último ensaio de todos, para o topo da classificação.

Simone Biles passa a somar sete medalhas em Jogos Olímpicos: cinco no Rio 2016 (quatro de ouro e uma de bronze) e duas em Tóquio 2020 (prata no "all-around" de equipas e, agora, este bronze). A acrescentar às 25 medalhas em Mundiais (19 de ouro), "$imoney" leva, já, um total de 31 condecorações nas duas provas mais importantes do mundo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+