Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Tóquio 2020

Presidente da Federação de Atletismo pede “mais consideração” pelo desporto

01 ago, 2021 - 19:18 • Redação

Jorge Vieira diz que o país sofre de uma “pandemia de inatividade” entre jovens e crianças e espera que exemplos como Patrícia Mamona ajudem a inverter essa tendência.

A+ / A-

É preciso mais consideração pelo desporto em Portugal.

É o que pede o presidente da Federação de Atletismo, Jorge Vieira, em reação à medalha de Patrícia Mamona.

Ouvido este domingo pela RTP, Jorge Vieira diz que o desporto é sub-financiado, e que o país sofre de uma “pandemia de inatividade”.

"Nós somos um país com uma orientação praticamente mono desportiva. Toda a gente considera o futebol a modalidade quase única que o país tem, e é bom que estas medalhas aconteçam, porque é através destas medalhas que o público e o próprio Governo poderão olhar para o desporto com outra atenção. É naturalmente algo de que o desporto necessita, que seja mais considerado, mais valorizado. A maioria dos jovens no nosso país estão inativos.”

“Há hoje uma pandemia, não só esta que temos da Covid, mas a pandemia da inatividade e a pandemia da inatividade que afeta as nossas crianças e os nossos jovens”, diz.

As medalhas olímpicas são o máximo que se pode obter no desporto, é um orgulho muito grande, afirma o dirigente. “É para a Federação a 11.ª medalha olímpica, a terceira medalha de prata, para além das quatro medalhas de ouro e das quatro de bronze. É naturalmente para nós um prazer muito grande e é o máximo que todos nós podemos conseguir.”

Jorge Vieira diz que uma medalha olímpica devia ter outro impacto, mas que sabe que estas medalhas inspiram e dão visibilidade. “Todos estes quase milagres que acontecem de quatro em quatro anos deviam ter outras consequências. Mas nós sabemos que sim, que estas medalhas aumentam a dignidade da modalidade, aumentam a notoriedade da modalidade. Os nossos atletas ganham imagem, tornam-se estrelas, modelos de referência e com certeza que aquilo que nós desejamos sempre é que haja uma maior adesão à prática do desporto em geral, não só do atletismo, mas em particular do atletismo.”

Esta medalha, diz ainda Jorge Vieira, não deixará ninguém indiferente. O melhor resultado agora é que atraia mais apoio. “Não deixará ninguém indiferente, precisamente porque são os jogos olímpicos. Nós esperamos é que haja mais apoios, mais iniciativas, mais prática desportiva, mais jovens na escola a procurar as nossas modalidades, mais treinadores, mais professores motivados para ensinar o atletismo. Esse é obviamente o melhor resultado que podemos esperar de uma medalha deste nível”, conclui.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+