Siga-nos no Whatsapp
A+ / A-

Laporta garante que três grandes querem Superliga, mas os clubes mantêm posição inicial

02 fev, 2024 - 16:15 • João Filipe Cruz

Presidente do Barcelona assume, em entrevista a uma rádio catalã, que os grandes portugueses estão interessados em participar, mas a Bola Branca sabe que desde o final do ano nada mudou

A+ / A-

“Os três portugueses – Benfica, Sporting e FC Porto – estão interessados”. A garantia é do presidente do Barcelona sobre a Superliga Europeia, pouco mais de um mês depois de os clubes terem afastado a ideia de integrarem o projeto, num final de ano que trouxe luz verde por parte do Tribunal de Justiça da União Europeia.

Em entrevista ao programa "El Món" da rádio catalã RAC1, Joan Laporta começou por dizer que o eventual pontapé de saída da competição não é o mais importante, já que “se não começar em 2024/2025 será em 2025/2026”, mas mantém-se firme na ideia de que os ganhos para quem participa são incomparáveis aos valores que os clubes encaixam através das competições europeias.

“Fazes uma proposta a um clube para participar e dizes-lhe que vai ganhar 100 milhões de euros, um valor que não vai ganhar mesmo se conquistar a Liga dos Campeões”, assegura um dos principais impulsionadores da Superliga.

A Bola Branca sabe que a posição de Sporting e FC Porto não mudou. Leões e dragões mantêm o que disseram em dezembro. Através de comunicados, fizeram questão de frisar que estão contra a criação de uma nova competição, o Sporting realçou que defende um “modelo de competições europeias democrático”, já o FC Porto mostrou estar “ao lado da UEFA”. A Bola Branca tentou contactar o Benfica, mas até à hora da publicação deste artigo não obteve resposta.

O líder do Barcelona garante ainda que há “16 ou 18 equipas” firmes na Superliga. Para além do alegado interesse dos três grandes portugueses, Laporta conta com Real Madrid, Inter, Milan, Nápoles, Roma, Marselha, Ajax, PSV, Feyenoord, Club Brugge e Anderlecht.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+