Tempo
|
Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

Sempre ligados à corrente

13 nov, 2023 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Ganhou o Benfica um jogo que poderia ter terminado pelo menos empatado.

Nunca se pode considerar razoável uma previsão sobre qualquer um desafio entre Benfica e Sporting. E desta vez a regra prevaleceu até aos 98 minutos de jogo, altura em que o árbitro Artur Soares Dias mandou os jogadores recolherem às cabines.

No estádio da Luz tivemos, ontem à noite, todos os motivos para continuar a pensar que um embate entre águias e leões não tem comparação com outro jogo que se dispute em território nacional.

É que estivemos perante um jogo electrizante, que manteve o país inteiro absorvido pela intensa luita que os jogadores iam protagonizando em campo, e cujo resultado final só acabaria por se definir quando o relógio já contava os segundos do tempo extra.

Tendo entrado em campo moralmente mais robustecido, o Sporting fez jus a essa condição durante uma boa parte do tempo, certamente também na convicção de que os estragos provocados nas águias pela Liga dos Campeões Europeus acabariam por ajudar a sair da Luz em vantagem.

E foi também essa circunstância que ajudou a manter ligados à corrente os jogadores dos dois lados.

Só que a jogar com menos uma unidade desde o minuto 51, os leões não foram capazes de levar até ao limite as forças que os mantiveram em vantagem durante 94 minutos.

E assim, num golpe igual a tantos outros que o futebol tantas vezes nos proporciona, os encarnados tiveram força para furar a muralha que até então não tinham sido capazes de perturbar.

Ganhou o Benfica um jogo que poderia ter terminado pelo menos empatado.

Pelo que jogaram, os leões mereciam esse prémio. Ficará para uma próxima oportunidade.

Uma nota final para o sisudo treinador do Benfica, o alemão Schmidt, que ontem recuperou o sorriso, mas que bem poderia ter evitado a má criação revelado na conferência de impresna, quando um jornalista lhe perguntou, com todo o propósito, se achara melhor o resultado do que a exibição.

A resposta-pergunta “você é do Sporting ou do FCPorto?” merece esta forte reprimenda a um fulano que deveria pautar o seu comportamento apenas por boa educação.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Juíz Vermelho
    13 nov, 2023 Catedral da Luz 18:26
    Schmidt teve sorte. ao contrário de outras vezes a equipa não desistiu e lutou até ao apito final, e ele teve sorte em levar uma vitória - um balão de oxigénio - como que muitos, se calhar ele incluído, já não contavam. Porque de resto, os erros continuam lá: jogadores fora de posições, jogadores em nitida má forma a jogar, conjunto pouco rotinado e esquema de jogo que é tudo menos claro, e por aí fora.